sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Posted by Eduardo G. Junior | No comments
Onésimo [Gr.: Proveitoso].

Um escravo fugitivo a quem Paulo ajudou a tornar-se cristão. Onésimo tinha sido um escravo de Filêmon, cristão colossense, mas tinha fugido de Colossos para Roma, por alguma razão desconhecida. Talvez tenha até mesmo roubado de seu amo para fazer a viagem, conforme se dar a entender na própria carta. (Col 4:9; Flm 18) É bem possível que tenha conhecido Paulo, ou pelo menos ouvido falar dele, através de Filêmon, ou de outro cristão, visto que a congregação era na casa de Filêmon; e embora não se mencione especificamente nenhuma visita de Paulo a Colossos nas viagens missionárias, Paulo deveras viajou por aquela região geral e conhecia Filêmon. (At 18:22, 23; Flm 5, 19, 22) Seja como for, de algum modo não especificado, Onésimo tornou-se associado de Paulo em Roma e logo se tornou cristão, tornando-se assim filho espiritual do apóstolo. (Flm 10) Em grande contraste com sua anterior inutilidade a Filêmon como escravo, ele tornou-se então utilíssimo a Paulo como ministro, um “fiel e amado irmão”, a quem Paulo chama de “as minhas próprias ternas afeições”, ou o meu próprio coração. — Col 4:9; Flm 11, 12.

No entanto, Onésimo ainda era um escravo fugitivo, e a estrutura social daqueles dias obrigava Paulo a mandá-lo retornar a seu amo, embora com relutância, em vista de quão bom companheiro Onésimo se tornara, e quão útil ele se demonstrou ser para o apóstolo. O apóstolo Paulo, contudo, não tinha meios de obrigar Onésimo a retornar, de modo que isso dependia e resultaria da própria disposição de Onésimo de retornar. Ao enviar Onésimo, Paulo providenciou que Tíquico o acompanhasse e que os dois levassem uma carta e um relatório a Colossos. (Col 4:7-9) Além disso, Paulo entregou a Onésimo a sua carta a Filêmon, embora o tempo de prisão de Paulo já fosse suficientemente longo para lhe dar esperanças de ser solto e visitar Filêmon pessoalmente. (Flm 22) Esta última carta poderia ser chamada de carta de reapresentação e de recomendação de Onésimo, na qual Paulo assegurava Filêmon do bom desempenho de Onésimo no ministério cristão e de sua nova personalidade, e na qual suplicava que o reencontro fosse mais o de dois cristãos do que o de um escravo e seu amo. Paulo solicitava que qualquer dívida pendente de Onésimo para com Filêmon fosse debitada na sua própria conta. (Flm 12-22) Incidentalmente, na carta aos colossenses que Onésimo e Tíquico portavam, Paulo tratava de princípios cristãos que governam o relacionamento entre escravos e amos. — Col 3:22–4:1.

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Compartilhe Este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise outros Estudos