sexta-feira, 8 de maio de 2009

CAPÍTULOS, VERSÍCULOS, ORIGEM, ESTUDO BIBLICO, TEOLOGIA
Roberto Estienne, ou Stephanus, foi destacado impressor e editor no século 16, em Paris. Sendo editor, compreendeu a praticidade de usar um sistema de capítulos e versículos para pronta consulta, e, assim, introduziu esse sistema no seu Novo Testamento grego-latim, em 1551. As divisões em versículos foram feitas primeiro para o A.T pelos massoretas, mas a Bíblia em francês de Stephanus, de 1553, foi a primeira a apresentar as atuais divisões na Bíblia inteira. Tal proceder, adotado em edições subsequentes de Bíblias para o idioma inglês, possibilitou a produção de concordâncias bíblicas tais como a de Alexander Cruden, em 1737, e as duas concordâncias exaustivas da Versão Autorizada da Bíblia em inglês — de Robert Young, publicada inicialmente em Edimburgo, em 1873, e de James Strong, publicada em Nova Iorque, em 1894.

Stephanus também publicou diversas edições do “Novo Testamento”, em grego. Baseavam-se principalmente no texto de Erasmo, com correções de acordo com o Poliglota Complutensiana, de 1522, e mais 15 manuscritos cursivos posteriores de uns séculos anteriores. A terceira edição do texto grego de Stephanus, de 1550, tornou-se virtualmente o Textus Receptus (“texto recebido”, em latim), em que se basearam outras versões em inglês do século 16, e a King James Version, de 1611.

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Compartilhe Este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise outros Estudos