sexta-feira, 8 de maio de 2009

Postado em | 1 comment

Bart D. Ehrman é um ex-evangelico que agora se denomina agnóstico. Nesse livro ele mostra um pouco de como aconteceu essa mudança, fazendo uma introdução sobre sua vida acadêmica e o que o levou a considerar a Bíblia mero produto humano. O livro mostra a história que está por trás das alterações que eclesiásticos políticos e copistas ignaros fizeram no Novo Testamento, causando um impacto enorme na compreensão e interpretação da Bíblia que temos hoje. Aqui, pela primeira vez é revelado onde e por que essas mudanças foram feitas, para que os pesquisadores podem avançar na reconstituição mais fiel possível dos termos originais do Novo Testamento.

Esse livro teve impacto, visto que se permitiu a qualquer pessoa ter uma idéia de crítica textual, e uma análise dos textos sagrados, antigas versões e suas cópias em grego. Uma das coisas que causou mais impacto foi o seu pensamento de que, visto que não temos mais os originais do Novo Testamento, e as cópias apresentam variações, ela não poderia ser a Palavra de Deus, mas sim mero produto humano. Esse problema de Bart. D. Ehrman com os manuscritos do N.T causou muitos debates. Assista o video com a refutação de John Rabe.





Sumário do Livro

1. Introdução
2. Os copistas dos escritos cristãos primitivos
3. textos do Novo Testamento
4. A busca das Origens
5. Originais que fazem a diferença
6. Alterações textuais teologicamente motivadas
7. Os mundos sociais do texto
Conclusão: Mudança das Escrituras

Um comentário:

  1. Esse vídeo não refuta nada, aliás, passa muito longe de se quer começar a refutar qualquer alegação ateísta ou agnostica a respeito da bíblia. A verdade é: A bíblia não é confiável, chessus tem diversas características compartilhadas por outros salvadores que viveram antes dele, o cristianismo é uma religião de aodração ao sol e astrologia, não existem provas fora da bíblia de que chessus tenha existido, existem várias explicações altamente plausíveis para o universo, vida e etc, a bíblia contém várias contradições, a história de chessus é altamente improvavel, os argumentos filosoficos a favor da existencia de deus são altamente falaciosos e já foram refutados milhares de vezes, não tem provas de deus e para piorar o filósofo Sebastien Faure descreveu 12 argumentos que impedem que o deus bíblico exista.

    ResponderExcluir

Compartilhe Este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise outros Estudos