Biblioteca com mais de 5 mil estudos bíblicos gratuitos e centenas de livros evangélicos para baixar em PDF.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Comentário de João 21:6-7

21:6 - E ele disse-lhes,… Disposto a se manifestar a por meio de um milagrcomentario biblico, evangelho de joão, novo testamentoe, visto que eles não o reconheceram como pessoa, nem a voz:

Lançai a rede no lado direito do barco, e achareis;… Ou seja, uma grande multidão de peixes, assim como eles fizeram. O barco era um emblema da igreja em seu presente estado aflito; o lado direito do barco se refere aos eleitos, e são onde eles podem ser encontrados nesse mundo; o lançamento das redes significa a pregação do Evangelho; a promessa de achar peixes, a segurança que Cristo dá do sucesso desse mundo, que ele possui e abençoa para a conversão dos pecadores eleitos:

Eles lançaram, portanto,… A rede, dispostos a tentar qualquer sucesso que eles poderiam ter pelas orientações da sua pessoa, a quem eles não reconheceram. A versão Etíope lê a passagem assim: “e eles disseram a ele: temos trabalhado a noite toda, e não achamos dada, mas à tua palavra abaixaremos a rede”; que parece ser tomado de Lucas 5:5. No entanto, eles obedeceram as suas ordens e direções, assim como ministros fiéis do Evangelho fazem, devem e são bem sucedidos.

E agora eles não foram capazes de puxá-lo por causa da multidão de peixes. A versão Siríaca acrescenta, “que enchia”, sendo em número, como em João 21:11 cento e cinqüenta, e três peixes grandes; que era um símbolo e presságio do grande número de almas, tanto entre os Judeus e Gentios, da qual eles devia ser um instrumento para levar a Cristo, através da pregação do Evangelho.

21:7 - Portanto, aquele discípulo a quem Jesus amava,… Que era o Evangelista e Apóstolo João, o escritor desse Evangelho:

Disse a Pedro: é o Senhor;... Os dois discípulos que eram muito íntimos uns com os outros, e comunicava os seus pensamentos livremente uns para com os outros. João sabia que era o Senhor, quer por parte de alguma revelação especial, ou a partir do grande número de peixes que foram apanhados, e que mostrava uma mão divina e poder no assunto. Assim também os fiéis ministros do Evangelho sabem quando Cristo está com eles, pelo seu poder em assistir suas ministrações para a conversão das almas. A cópia Beza de Cambridge lê: “nosso Senhor”, como vertem também as versões Siríaca, Persa e Etíope; e é razoável pensar que João falou para uma colega discípulo, que tinha interesse em igualdade com ele, e assim poderia falar dessa forma.

Ora, quando Simão ouviu que era o Senhor;… A fé vem pelo ouvir, ele ficou imediatamente convencido e plenamente satisfeito, tendo percebido por meio da captura dos peixes que devia ser o Senhor:

Cingiu-se com a sua tunica. A palavra grega επενδυτης, aqui utilizada, não é manifestamente a אפונדת dos hebreus; e que os escritores judaicos dizem (b) que era uma peça estreita, que um homem colocava próxima a sua carne para secar o suor; e algo muito apropriado para Pedro que havia estado trabalhando toda a noite, e muito apta para ele nadar, e, pelo que se segue, parece ser colocada próxima a sua carne: pois se supõem que ele estava totalmente nu, enquanto pescava, estando apenas na companhia dos homens, e as partes da natureza, com uma cobertura, que exigem sempre uma, não era nada indecente e indecoroso:

E se lançou ao mar;… A Siríaca acrescenta, “para que ele pudesse vir a Cristo”; e a Persa diz, “e ele veio a Cristo”; mostrando o seu grande amor e vontade de estar com ele; sem medo do perigo, arriscou tudo para estar com Cristo; seu amor sendo tal que muitas águas não poderiam impedir, nem afogá-lo.

__________
Notas
(b) Maimon. & Bartenora em Misn. Sabbat, c. 10. sect. 3.

0 Deixe seu comentário:
Postar um comentário