terça-feira, 21 de julho de 2009

Posted by Eduardo G. Junior In , | No comments
HABACUQUE, LIVRO, ESBOÇO, PROFETA, ESTUDO
ESBOÇO DO LIVRO DE HABACUQUE


Resposta à pergunta: Executará Deus os iníquos?

Evidentemente, escrito por volta de 628 AEC, quando os caldeus passaram a ter destaque, mas antes de Jeoiaquim se tornar seu vassalo.

Habacuque clama por ajuda, perguntando até quando Deus permitirá que os iníquos continuem. (1:1-2:1)

Quando Yehowah responde que Ele suscitará os caldeus como Seu instrumento de punição, Habacuque não consegue entender como o Santo podia pensar em um agente tão traiçoeiro, um que transforma sua máquina de guerra num deus, cuja rede de arrasto apanha homens quais peixes, e que impiedosamente mata povos.

O profeta aguarda a resposta de Yehowah, reconhecendo que ele merece uma repreensão.

Yehowah responde que ele tem um tempo designado, profere ai sobre o instrumento caldeu. (2:2-20)

Yehowah garante que, embora possa haver uma aparente demora, a visão profética é “para o tempo designado e prossegue arfando até o fim”, avidamente avançando para o seu cumprimento.

Pronúncias de ais indicam que o instrumento caldeu não ficaria sem punição por saquear outras nações, decepar muitos povos, construir cidades mediante derramamento de sangue, fazer outros beber o copo de vergonhosa derrota e por empenhar-se em idolatria.

O profeta apela para Yehowah agir e ainda assim mostrar misericórdia durante o vindouro dia de aflição. (3:1-19)

Relembrando manifestações passadas do poder de Yehowah, o profeta é tomado de temor e tremor, mas está decidido a esperar tranqüilamente o dia da aflição, rejubilando com o Deus da sua salvação.

Mesmo que os próprios meios de sustentar a vida fracassem, Habacuque decide rejubilar com Yehowah qual Deus de salvação, Aquele que o fortalece.

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Bookmark Us

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise outros Estudos