segunda-feira, 20 de julho de 2009

Esboço do Livro de Levítico

esboço do livro de leviticoESBOÇO DO LIVRO DE DE LEVÍTICO

As leis de Deus, em especial as relativas ao serviço dos sacerdotes em Israel, com destaque, para o bem da nação como um todo, na seriedade do pecado e na importância de ser santo porque Yehowah é santo.

Escrito por Moisés em 1512 AEC, enquanto Israel estava acampado junto ao monte Sinai.

Sacerdócio arônico é investido e começa a funcionar.

Moisés executa os procedimentos de investidura de sete dias. (8:1-36)

No oitavo dia, o sacerdócio começa a funcionar; Yehowah manifesta sua aprovação por demonstrar sua glória e consumir a oferta sobre o altar. (9:1-24)

Yehowah golpeia Nadabe e Abiú por terem oferecido fogo ilegítimo; subseqüentemente, é proibido o uso de bebidas alcoólicas quando a pessoa serve no santuário. (10:1-11)

Delineiam-se os requisitos para os que servirão como sacerdotes; baixam-se regulamentos sobre comer o que é santo. (21:1-22:16)

O uso de sacrifícios para manter uma relação aprovada com Deus.

Dão-se leis a respeito de animais aceitáveis como ofertas queimadas e como devem ser preparados para a apresentação. (1:1-17; 6:8-13; 7:8)

Estipulam-se tipos de ofertas de cereais, e como devem ser apresentadas a Jeová. (2:1-16; 6:14-18; 7:9, 10)

Estabelecem-se os procedimentos relativos a sacrifícios de participação em comum; comer sangue e gordura é proibido. (3:1-17; 7:11-36)

Especificam-se animais para oferta pelo pecado no caso de um sacerdote, da assembléia de Israel, de um maioral, ou de um dos do povo; delineiam-se os procedimentos para cuidar desta oferta. (4:1-35; 6:24-30)

Dão-se leis sobre situações que exigem ofertas pela culpa. (5:1-6:7; 7:1-7)

Dão-se instruções sobre a oferta a ser feita no dia em que o sacerdote é ungido. (6:19-23)

Todas as ofertas têm de ser sadias; alistam-se os defeitos que tornam um animal impróprio para sacrifício. (22:17-33)

Delineiam-se os procedimentos do Dia da Expiação, envolvendo o sacrifício de um novilho e dois bodes — um bode para Yehowah e o outro para Azazel. (16:2-34)

Regulamentos detalhados para salvaguardar contra a impureza e manter a santidade.
Certos animais são aceitáveis como puros para alimento e outros são proibidos como impuros; contato com cadáveres resulta em impureza. (11:1-47)

A mulher deve ser purificada de sua impureza após ter dado à luz. (12:1-8)

Detalham-se procedimentos para lidar com casos de lepra. (13:1-14:57)

Emissões dos órgãos sexuais resultam em impureza, e exige-se purificação. (15:1-33)

Deve-se manter a santidade por respeitar a santidade do sangue e evitar o incesto, a sodomia, a bestialidade, a calúnia, o espiritismo e outras práticas detestáveis. (17:1-20:27)

Sábados e festividades sazonais para Yehowah.

Delineiam-se dias e anos sabáticos, bem como regulamentos e princípios pertinentes ao jubileu. (23:1-3; 25:1-55)

Dão-se detalhes sobre como comemorar a anual Festividade dos Pães Não-fermentados (depois da Páscoa) e a Festividade das Semanas (mais tarde chamada de Pentecostes). (23:4-21)

Delineia-se o procedimento para comemorar o Dia da Expiação e a Festividade das Barracas. (23:26-44)

Bênçãos pela obediência, maldições pela desobediência.

Bênçãos pela obediência incluirão colheitas fartas, paz e segurança. (26:3-13)

Maldições devido à desobediência incluirão doenças, derrota por inimigos, fome, destruição de cidades, desolação da terra, e exílio. (26:14-45)

Nenhum comentário:

Postar um comentário