Biblioteca com mais de 5 mil estudos bíblicos gratuitos e centenas de livros evangélicos para baixar em PDF.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Alicerce — Estudos Bíblicos

estudo biblico, alicerceAlicerce

A base ou infra-estrutura sobre a qual se constrói um prédio, e que serve para distribuir o peso da superestrutura de modo igual pelo terreno. Visto que a resistência e a durabilidade dum prédio dependem mormente da resistência de seu alicerce, é preciso exercer muito cuidado ao se lançar o alicerce. Bons alicerces eram vitais na Palestina para suportarem, não só pesadas chuvas, ventos e enchentes, mas também terremotos, visto que esta região se encontra numa zona sísmica. Diversos termos hebraicos traduzidos por “alicerce” derivam do radical yasádh, que significa “fundar; lançar o alicerce; fixar solidamente”. (Is 23:13; 51:13; Sal 24:2) O termo grego é themélios, usado em sentido literal em Atos 16:26.

Yehowah, o Magistral Construtor, ao responder a Jó, de dentro do vendaval, comparou a terra literal a uma construção. (Jó 38:4-7) Embora a terra esteja suspensa sobre o nada, ela possui, por assim dizer, alicerces duráveis que não serão abalados, pois as leis imutáveis que governam o universo a sustentam firmemente em seu lugar, e o propósito de Deus para com a terra permanece imutável. (Jó 26:7; 38:33; Sal 104:5; Mal 3:6) Por outro lado, a injustiça e a desobediência à lei de Deus, com efeito, derrubam os alicerces que dão estabilidade ao solo, fazendo com que vacilem os alicerces da terra figurativa (o povo e seus sistemas estabelecidos). — Sal 82; 11:3; Pr 29:4.

O lançamento do alicerce da terra não deve ser confundido com “a fundação [gr.: katabolés] do mundo”. As palavras de Jesus, em Lucas 11:48-51, evidenciam que Abel viveu por ocasião da fundação do mundo, a qual se refere à humanidade. Os alicerces do planeta Terra haviam sido lançados muito antes disso.

O lançamento dum alicerce aparentemente era ocasião de alegria. Quando se ‘fundou a terra’, os anjos bradaram em aplauso. Houve também grande regozijo por ocasião do lançamento do alicerce do templo de Zorobabel, embora aqueles que tinham visto a glória do templo anterior se entregassem ao choro. — Jó 38:4, 6, 7; Esd 3:10-13.

Assim como Salomão usara grandes e custosas pedras lavradas para o alicerce do templo, assim também um alicerce que é precioso para Deus é lançado para a “casa espiritual” na qual seguidores ungidos de Jesus são “pedras viventes”. O próprio Jesus é a pedra angular de alicerce; sobre o alicerce dos apóstolos e profetas cristãos são edificados os demais santos como “lugar para Deus habitar por Espírito”. Todas as “pedras” que constituem esta casa espiritual são escolhidas por Yehowah. — 1Pe 2:4-6; Ef 2:19-22.

De forma muitíssimo apropriada, as 12 pedras simbólicas de alicerce da Nova Jerusalém, que levam os nomes dos 12 apóstolos do Cordeiro, são pedras preciosas. (Ap 21:14, 19, 20) A Nova Jerusalém, descrita em Apocalipse, compõe-se de 144.000, que estão prometidos em casamento ao noivo. A “Jerusalém celestial”, mencionada em Hebreus 12:22, compõe-se de 144.000. Trata-se da cidade com verdadeiros alicerces, aguardada por Abraão. (He 11:10) Assim, os livros bíblicos de Hebreus e de Apocalipse mostram a íntima identidade existente entre a “Jerusalém celestial” e a Nova Jerusalém.

Jesus, o qual na sua existência pré-humana tinha trabalhado junto de seu Pai como Mestre-de-Obras ao serem lançados os alicerces da terra, avaliava plenamente a importância de um alicerce sólido, conforme se vê na sua ilustração a respeito do homem discreto, que cavou bem fundo e lançou o alicerce da sua casa sobre uma rocha, ao passo que o tolo edificou sua casa sobre a areia e sofreu grande perda. (Pr 8:29, 30; Mt 7:24-27; Lu 6:47-49) Semelhantemente, ao comparar a tarefa de formar cristãos com uma obra de construção, Paulo sublinhou a importância de se edificar com materiais incombustíveis sobre Jesus Cristo como o alicerce, para não se sofrer perda. — 1Co 3:10-15.

Paulo comparou também certos ensinos bíblicos primários a um alicerce, e ele incentivou os hebreus a não ficarem parados depois de terem aprendido a doutrina primária a respeito do Cristo, mas a avançarem à madureza. — He 6:1, 2.
Deixe seu comentário:
Anônimo disse...

AMADOS A SANTIFICAÇAO É UM PRIVILEGIO E AO MESMO TEMPO UM DEVER DE TODO CRISTÃO,NÃO ACHAM?!.DEUS REQUER SANTIDADE DE SEUS FILHOS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!.POR FAVOR DIVULGUE ESTA MENSAGEM PARA ALGUÉM.

MARCIO DE MEDEIROS-PROF. DO SETEF-SEMINARIO TEOLOGICO FILADELFIA

Postar um comentário