quarta-feira, 1 de julho de 2009

Posted by Eduardo G. Junior In | No comments
introdução bíblica, livro de 1 samuel, introdução a 1 samuel
Escritores: Samuel, Gade, Natã
Lugar da Escrita: Israel
Escrita Completada: c. 1078 AEC
Tempo Abrangido: c. 1180-1078 AEC

O livro de 1 Samuel é o de número 9 no cânon das Escrituras. No ano de 1117 AEC ocorreu momentosa mudança na organização nacional de Israel. Nomeou-se um rei humano! Isto se deu enquanto Samuel servia como profeta de Deus em Israel. Embora Yehowah soubesse de antemão e predissesse essa mudança para a monarquia, segundo a exigência do povo de Israel, ainda assim, foi um golpe atordoador para Samuel. Devotado ao serviço de Yehowah desde seu nascimento e estando cheio de reconhecimento reverente da realeza de Yehowah, Samuel previu os resultados desastrosos para os co-membros daquela nação santa de Deus. Foi só sob a orientação de Yehowah que Samuel cedeu às exigências deles. “Samuel falou então ao povo sobre a prerrogativa legítima do reinado, e escreveu-a num livro e depositou-o perante Yehowah.” (1 Sam. 10:25) Assim terminou a época dos juízes, e começou a época dos reis humanos que veria Israel subir a um poder e prestígio sem precedentes, só para finalmente cair na desonra e ser divorciado do favor de Yehowah.

Quem se habilitaria para fazer a narrativa divina deste período momentoso? Apropriadamente, Deus escolheu o fiel Samuel para iniciar a escrita. “Samuel” significa “Nome de Deus”, e ele foi deveras notável defensor do nome de Yehowah naqueles dias. Parece que Samuel escreveu os primeiros 24 capítulos do livro. Daí, ao morrer, Gade e Natã continuaram a escrita, completando os últimos poucos anos da narrativa até a morte de Saul. Isto é indicado por 1 Crônicas 29:29, que reza: “Quanto aos assuntos de Davi, o rei, os primeiros e os últimos, eis que estão escritos entre as palavras de Samuel, o vidente, e entre as palavras de Natã, o profeta, e entre as palavras de Gade, o visionário.” Dessemelhantes de Reis e de Crônicas, os livros de Samuel não fazem praticamente nenhuma referência a escritos anteriores, e assim Samuel, Gade e Natã, contemporâneos de Davi, são confirmados como sendo os escritores. Esses três homens ocupavam posições de confiança como profetas de Deus, e se opunham à idolatria que esgotara a energia daquela nação.

Os dois livros de Samuel eram originalmente um só rolo ou volume. Fez-se a divisão de Samuel em dois livros quando se publicou esta parte da Septuaginta grega. Na Septuaginta, Primeiro Samuel foi chamado Primeiros Reinados. Esta divisão e o nome Primeiro Reis foram adotados pela Vulgata latina e continuam até hoje em Bíblias católicas. Que Primeiro e Segundo Samuel formavam originalmente um só livro, demonstra-se pela nota massorética sobre 1 Samuel 18:24, que declara que este versículo se acha na metade do livro de Samuel. Este livro parece ter sido completado em cerca de 1078 AEC. Por conseguinte, Primeiro Samuel abrange provavelmente um período de pouco mais de cem anos, desde cerca de 1180 até 1078 AEC.

Há muita evidência da exatidão da narrativa. Os locais geográficos se enquadram nos eventos descritos. É interessante notar que o ataque bem-sucedido de Jonatã contra a guarnição filistéia de Micmás, que levou à completa derrota dos filisteus, foi repetido na Primeira Guerra Mundial por um oficial do Exército Britânico, que, conforme noticiado, desbaratou os turcos, seguindo os pontos de referência descritos no relato inspirado de Samuel. — 14:4-14.

Todavia, há provas ainda mais fortes da inspiração e da autenticidade desse livro. Contém o notável cumprimento da profecia de Deus de que Israel pediria um rei. (Deut. 17:14; 1 Sam. 8:5) Anos mais tarde, Oséias confirmou isso, citando as palavras de Jeová: “Passei a dar-te um rei na minha ira e o tirarei na minha fúria.” (Osé. 13:11) Pedro mostrou que Samuel era inspirado ao identificar a Samuel como o profeta que havia ‘declarado distintamente os dias’ de Jesus. (Atos 3:24) Paulo se referia a 1 Samuel 13:14, quando contou brevemente a história de Israel. (Atos 13:20-22) O próprio Jesus atestou a autenticidade do relato, ao perguntar aos fariseus dos seus dias: “Não lestes o que Davi fez quando ele e seus homens ficaram com fome?” Passou então a relatar que Davi pediu o pão da proposição. (Mat. 12:1-4; 1 Sam. 21:1-6) Esdras também aceitou o relato como sendo genuíno, conforme já mencionado. — 1 Crô. 29:29.

Sendo este o relato original das atividades de Davi, toda menção de Davi em todas as Escrituras confirma o livro de Samuel como sendo parte da Palavra inspirada de Deus. Alguns de seus eventos são até mencionados nos cabeçalhos dos salmos de Davi, como no Salmo 59 (1 Sam. 19:11), no Salmo 34 (1 Sam. 21:13, 14) e no Salmo 142 (1 Sam. 22:1 ou 1 Sam. 24:1, 3). Assim, a evidência interna da própria Palavra de Deus testifica conclusivamente a autenticidade de Primeiro Samuel.

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Compartilhe Este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise outros Estudos