quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Postado em | 2 comments

comentario da carta de tiago Amizade com o Mundo

4.4 Adúlteras...

A congregação cristã é encarada nas Escrituras como noiva, e, por isso, precisa preservar a pureza ou castidade virginal. (2 Cor. 11:2) Qualquer infidelidade para com Cristo também constitui deslealdade para com o seu Pai. Mesmo nos tempos pré-cristãos, Deus considerava a infidelidade dos israelitas como adultério. Israel, por exemplo, era culpado de prostituição, quando o povo se envolvia na idolatria ou quando recorria a nações estrangeiras em busca de proteção, em vez de recorrer a Yahweh. (Eze. 16:15-19, 25-45) Visto que se havia desviado de Deus, Jesus chamou a geração então existente de “adúltera”. (Mat. 12:39) Portanto, quando o discípulo Tiago chamou a certos cristãos de adúlteras, ele estava mostrando que não mais eram puros do ponto de vista de Deus e de Jesus Cristo.

Não sabeis que a amizade com o mundo é inimizade com Deus?

Tiago recorre à forma de pergunta para dar ênfase e para atiçar a consciência de seus irmãos, que sabiam ou certamente deviam saber deste fato. Com amizade com o mundo, Tiago refere-se à comunidade ou ao povo chamado “o mundo”, distinto do povo de Deus, os cristãos. Tal amizade constitui adultério espiritual. Este mundo procura satisfazer os desejos carnais, conforme descrito pelo apóstolo João, em 1 João 2:16: “Tudo o que há no mundo — o desejo da carne, e o desejo dos olhos, e a ostentação dos meios de vida da pessoa — não se origina do Pai, mas origina-se do mundo.” Esta amizade manifesta-se em alguém viver como o mundo na sua atitude, objetivos, métodos e ações.

O cristão que não deixa sua vida girar em torno de seu serviço a Deus e que toma por objetivo principal na vida empenhar-se por bens materiais, posição ou coisas semelhantes, está agindo exatamente como o mundo. Não apresenta nenhuma evidência de ter em mira as coisas não vistas ou de se empenhar diligentemente para acumular tesouros no céu, quer dizer, de criar uma reputação de boas obras perante o Altíssimo. (Mat. 6:20; 2 Cor. 4:18)

Portanto, todo aquele que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus...


Os cristãos não devem fazer parte do mundo na sua atitude, fala ou modos. O filho de Deus disse a respeito de seus fiéis apóstolos: “O mundo os tem odiado, porque não fazem parte do mundo, assim como eu não faço parte do mundo.” (João 17:14) Portanto, o cristão que quer e procura a amizade do mundo precisa mudar tanto, que deixa de ser alvo do ódio dele. Precisa tornar-se aceitável aos mundanos, que não têm nenhuma consideração para com coisas espirituais. Isto requer transigência de sua parte, não ter lealdade firme e inabalável a Cristo. Precisa adotar muitos dos mesmíssimos conceitos, palavras, e até ações e métodos que são contrários ao que Deus espera de seus servos. Se o cristão escolher voluntariamente companheiros mundanos como seus colegas íntimos e regulares, está pondo Deus “à prova” e ‘o está incitando ao ciúme’. (1 Cor. 10:22; 2 Cor. 6:14)

Visto que o amor a Deus se mostra na obediência, todos os que procuram a amizade do mundo realmente mostram ódio ao Altíssimo, tornando-se seus inimigos. Não podemos servir a dois amos. (Mat. 6:24) Os cristãos a quem Tiago se dirigiu haviam-se tornado inimigos de Deus por cederem à cobiça e ao guerrear.

2 comentários:

  1. O MUNDO JAZ DO MALIGUINO POR TANTO A HUMANIDADE ESTA VOLTADA PARA A AMIZADE DO MUNDO. NINGUÉM QUER VERDADEIRAMENTE SER FILHO DE DEUS, PORQUE SE QUISESSE RAPIDAMENTE VOLTARIA PARA O CRIADOR, AQUELE QUE FEZ O CÉUS E A TERRA.

    ResponderExcluir
  2. Nós nos voltamos para o Bispo de Nossas almas somente pela convicção do Espírito (João 16:8-11), não por um esforço próprio, pois se fosse, a graça já não seria graça. Não estou dizendo que a conversão é uma obra única do Criador, pois não é; é uma justa cooperação de cada parte.

    Não estou defendendo também que ele seleciona a dedos quem será salvo, pois Deus amou todo o mundo e quer que todos se arrependam (João 3:16; Atos 17:31)... O Que estou dizendo é que nós nos voltamos para Ele porque Ele nos chamou (João 15:16) e nos amou primeiro (em tempo e lugar) e por isso nós o amamos (1 João 4:19)

    ResponderExcluir

Compartilhe Este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise outros Estudos