Biblioteca com mais de 5 mil estudos bíblicos gratuitos e centenas de livros evangélicos para baixar em PDF.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Fundo Histórico do Livro de Colossenses

FUNDO HISTÓRICO DO LIVRO DE COLOSSENSES
COLOSSENSES, LIVRO, CARTA, EPÍSTOLA, FUNDO HISTÓRICOColossos era uma cidade na parte setentrional do vale do Licós. As cidades vizinhas Hierápolis e Laodicéia eram significativamente maiores. Nas três cidades havia igrejas cristãs (4.13,15s). A igreja em Colossos não foi fundada por Paulo (2.1) mas por Epafras (1.7; 4.12). Quando Paulo escreveu a carta, ele ainda não tinha visitado essa igreja. Mesmo assim, ele se sente responsável por ela, pois era predominantemente de cristãos-gentios (1.21,27; 2.13).

De acordo com Filemom 23, Epafras estava com Paulo na prisão (cf. Cl 1.8; 4.12). Talvez ele tinha buscado conselho de Paulo em virtude da situação na igreja. De qualquer forma, Paulo sabe que a igreja está em perigo por causa dos falsos mestres. Mesmo que até agora esse pessoal tenha tido pouco sucesso na igreja (2.4,8,20), Paulo considera grande o seu poder de fogo.

Que contexto histórico-religioso as informações na carta deixam transparecer? Trata-se de uma sabedoria misteriosa que combina a adoração pagã aos elementos da natureza e o culto judaico e sua adoração de anjos. É uma forma sincretista do judaísmo. Talvez até possamos falar aqui de uma forma judaica de gnosticismo. Sobretudo Colossenses 2.9 aponta nessa direção.

E. Schweizer também faz uma tentativa para elucidar o pano de fundo da carta.5 Ele sugere que as idéias dessa carta estão edificadas sobre a filosofia grega e se baseia nos seguintes argumentos: Como “rudimentos do mundo”, ou “princípios elementares deste mundo” (NVI) na literatura antiga só foram comprovados terra, água, fogo e ar. É desses termos que a filosofia grega fala.

Empédocles descreve esses elementos como em constante conflito e tensão. Ele fala da luta entre os elementos do universo e de sua reconciliação por meio do amor. A ponte com Paulo pode ter sido feita por Filo, que fala de Deus como o autor e senhor da paz.

Outras evidências para Schweizer são Plutarco e um texto de Pitágoras do primeiro século a.C. A discussão exegética mais aprofundada vai ter de demonstrar se os vários extratos de Colossenses podem ser satisfatoriamente explicados.
0 Deixe seu comentário:
Postar um comentário