terça-feira, 1 de setembro de 2009

Posted by Eduardo G. Junior | No comments
Figo
[hebr.: te’enáh; gr.: syké, sýkon].

Junto com a oliveira e a videira, a figueira (Ficus carica) é uma das plantas mais destacadas da Bíblia, sendo mencionada em mais de 50 textos. (Jz 9:8-13; Hab 3:17) A figueira é nativa do SO da Ásia, de Israel, da Síria e do Egito, e é famosa por sua notável longevidade. Embora esta árvore também viceje de forma silvestre, para produzir bons frutos, ela precisa de cultivo. (Lu 13:6-9) É bastante adaptável a vários tipos de solo, crescendo bem até mesmo em solo rochoso. Pode atingir a altura de uns 9 m, com um tronco do diâmetro de uns 60 cm, e tem ramos que se espalham amplamente. Embora seja primariamente apreciada pelos seus frutos, é também muito prezada pela sua boa sombra. (Jo 1:48-50) As folhas são amplas, tendo até 20 cm ou mais de largura. A primeira menção da figueira é com respeito ao uso das suas folhas costuradas como cobertura para os lombos de Adão e Eva. (Gên 3:7) Em algumas partes do Oriente Médio, folhas de figueira ainda são costuradas e usadas para embrulhar frutas, e para outros fins. — Veja SICÔMORO.

Safras Temporã e Serôdia: Basicamente, há duas safras de figos produzidas anualmente pelas figueiras: os primeiros figos maduros, ou figos temporãos (hebr.: bikkuráh), que amadurecem em junho ou no começo de julho (Is 28:4; Je 24:2; Os 9:10), e os figos serôdios, que crescem no lenho novo e constituem a safra principal, amadurecendo em geral a partir de agosto. Os figos temporãos podem ser facilmente sacudidos para caírem da árvore, quando maduros, e são apreciados pelo seu sabor delicado. — Na 3:12.

Por volta de fevereiro, os primeiros botões dos frutos surgem nos ramos da estação anterior, e eles precedem às folhas em cerca de dois meses, visto que as folhas só costumam aparecer no fim de abril ou em maio. (Mt 24:32) No Cântico de Salomão 2:13, mencionam-se os primeiros sinais do amadurecimento dos novos figos verdes (hebr.: pagh) em conexão com as videiras em flor, floração que começa por volta de abril.

Portanto, na época em que a árvore está coberta de folhas, ela também deveria ter frutos. A figueira que Jesus Cristo amaldiçoou parece ter tido folhas anormalmente cedo, visto que então era o dia 10 de nisã do ano 33 EC. Sua aparência dava motivos para se esperar que tivesse também frutos precoces, próprios para consumo, e o registro em Marcos 11:12-14 indica que Jesus se chegou à figueira pensando nisso, embora ‘não fosse a estação dos figos’, quer dizer, a época para a colheita dos figos. Ter a árvore somente folhas mostrava que não ia produzir nenhuma safra, e, portanto, era enganosa na sua aparência. Jesus amaldiçoou-a como improdutiva, fazendo-a secar-se. — Veja Mt 7:19; 21:43; Lu 13:6-9.

Uso Como Alimento e Como Remédio: Os figos eram uma fonte básica de alimento nos tempos bíblicos e continuam a sê-lo em diversos países do Oriente Médio. Eram transformados em “tortas de figos prensados” (hebr.: develím), convenientes para transporte. (1Sa 25:18; 30:12; 1Cr 12:40) Uma torta assim foi usada como cataplasma no furúnculo do Rei Ezequias, e tortas deste tipo ainda são usadas desta maneira hoje no Oriente Médio. — 2Rs 20:7.

Uso Figurado e Profético: A figueira e a videira são mencionadas juntas em muitos textos, e as palavras de Jesus em Lucas 13:6 mostram que as figueiras muitas vezes eram plantadas em vinhedos. (2Rs 18:31; Jl 2:22) A expressão ‘sentar-se cada um debaixo da sua própria videira e figueira’ simbolizava condições pacíficas, prósperas e seguras. — 1Rs 4:25; Miq 4:4; Za 3:10.

Em vista do destaque da figueira na vida das pessoas, é compreensível por que foi tantas vezes usada nas profecias. Por causa da sua importância como alimento para a nação, o total fracasso duma safra de figos seria calamitoso. De modo que a figueira recebeu menção especial quando se predisse a destruição ou ruína daquela terra. — Je 5:17; 8:13; Os 2:12; Jl 1:7, 12; Am 4:9; Hab 3:17.

A própria nação de Israel foi comparada por Yehowah a duas espécies de figos. (Je 24:1-10) Jesus, para ilustrar que se poderia reconhecer os falsos profetas pelos maus frutos deles, citou a impossibilidade de se colherem “figos dos abrolhos”. (Mt 7:15, 16; compare isso com Tg 3:12.) O fato de a figueira ‘brotar folhas’ em meados da estação da primavera foi usado por Jesus como indicador bem conhecido do tempo. (Mt 24:32-34) Por fim, a facilidade com que ventos fortes fazem cair ao chão ‘figos verdes’ (gr.: ólynthos) é usada pelo escritor de Apocalipse como símile. — Ap 6:13.

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Compartilhe Este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise outros Estudos