sábado, 26 de dezembro de 2009

Significado Bíblico do Batismo pelos Mortos

por M. Baruch

BATISMO PELOS MORTOS, ESTUDO BÍBLICO, SIGNIFICADO, TEOLÓGICOPrimeira Coríntios 15:29 permanece um enigma, apesar de mais de trinta “explicações” terem sido sugeridas. Frases alternativas substitutas são batismo dos “espiritualmente mortos”, “mortos”, “em memória dos que partiram”, ou outros, o que apenas multiplica os problemas. Os Batismos Vicários para o benefício dos mortos, praticados à margem do cristianismo do segundo século, ilustram a influência deste versículo, mas não na acepção de Paulo. Paulo está afirmando que se Jesus não ressuscitou, então a fé cristã, a pregação, a remissão, a esperança, são todos vãos, assim é o “batismo pelos mortos.” Ele não pode significar o batismo cristão, pois nenhuma das suas condições ou benefícios, como Paulo expõe-nos, pode ser afirmados dos mortos. Além disso, a seguinte frase (“E quanto a nós...” diz, “E nós mesmos...”) dissocia Paulo e seus colegas da prática.

Se os cristãos docéticos infectaram a igreja de Corinto, eles podem ter aceitado o batismo pelas almas: mas como provar a ressurreição corporal? Da mesma forma, alguns ritos dionisíacos e algumas práticas das religiões místicas foram realizadas para garantir o acesso, e caminhada segura no mundo espiritual, mesmo para quem já está morto. E Paulo poderia argumentar o paralelo pagão sem condená-los imediatamente (ver, por exemplo, 1 Coríntios 10:20-22). Mas essa analogia, novamente, não implica necessariamente a ressurreição corporal. No entanto, mesmo como um fariseu, Paulo não poderia conceber uma imortalidade sem corpo, deixando a personalidade sobrevivente incompleta (veja 2 Coríntios 5:1-4). Será que ele então está argumentando que até os pagãos, se o seu batismo pelos mortos for bem compreendido, testifica inconscientemente a ressurreição do corpo?

[N do T. A Enciclopédia cita o artigo da Easton, que diz:]

Apenas mencionado em 1Cor 15:29 [ou seja, a expressão bíblica em consideração. - N do T]. Esta expressão, utilizada pelo apóstolo, pode ser equivalente ao dito: “Aquele que passa por um batismo de sangue, a fim de participar de uma igreja glorificada, que não tem existência [ou seja, se os mortos não ressuscitam], sendo isso tolice.” Alguns também consideram a declaração aqui como uma alusão à prática estranha que começou e prevaleceu em Corinto, em que uma pessoa era batizada em lugar dos outros que morreram antes de serem batizados; com isso se esperava que alguns dos benefícios do rito seria estendido ao morto. Isto, eles acreditam, pode ter sido um dos costumes errados para o qual Paulo foi para Corinto afim de “pôr em ordem”.


Fonte: Baker's Evangelical Dictionary of Biblical Theology. Editado por Walter A. Elwell.

Um comentário:

  1. Como Membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos dias, Acredito nesta doutrina, tenho experiências que testificam que alem do sentido, é verdade.
    Por favor, encaro suas indagações como um debate sadio.
    Paulo ao levantar a questão questionava aos seguidores de Cristo que não acreditavam na ressurreição dos mortos, ele afirma que seria em vão a fé deles se continuassem acreditando nisto, pois Cristo ressuscitou, ele próprio o viu.
    A doutrina faz mais sentido quando se cruza algumas escrituras e fatos como for exemplo João 3:5 que ilustra somente o batismo como único caminho para o homem voltar a presença de Deus “Claro que se continuando na Fé até o fim”. Em I Pedro 3 Diz: 18 Pois também Cristo sofreu pelos pecados uma vez por todas, o justo pelos injustos, para conduzir-nos a Deus. Ele foi morto no corpo, mas vivificado pelo Espírito, 19 no qual também foi e pregou aos espíritos em prisão 20 que há muito tempo desobedeceram, quando Deus esperava pacientemente nos dias de Noé, enquanto a arca era construída. Nela apenas algumas pessoas, a saber, oito, foram salvas por meio da água.
    Por três dias nosso Senhor Jesus Cristo esteve Morto, esta escritura mostra onde ele esteve e o que Organizou, a maioria dos Cristãos e evangélicos chamam de Céu e Inferno, os Católicos de Paraíso e purgatório, e nós Santos dos últimos dias chamamos de Paraíso e Prisão. Esta escritura explica que os espíritos dos que morreram no dilúvio até ali estavam esperando o nosso Salvador.
    Outra escritura muito interessante é Em I Pedro 4 diz: 6 Por isso mesmo o evangelho foi pregado também a mortos, para que eles, mesmo julgados no corpo segundo os homens, vivam pelo Espírito segundo Deus.
    O homem não pode ser salvo em ignorância, ou seja, é preciso que esteja sob a lei, quando Paulo diz que “Se não há ressurreição, que farão aqueles que se batizam pelos mortos? Se absolutamente os mortos não ressuscitam, por que se batizam por eles?” é a continuação de suas indagações.
    Sei que a Bíblia é verdadeira, contem as palavras dos profetas antigos, mais também conheço a historia das escrituras até chegar em nossas mãos como ela é hoje. Com isso vemos claramente que existem muitas coisas ocultas nas escrituras, coisas que foram tiradas e outras modificadas, isso realmente cria duvidas, mais se esta doutrina fosse mais clara, muitas igrejas fariam esta ordenança pelos mortos da maneira errada, sem autoridade.

    ResponderExcluir

Compartilhe Este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise outros Estudos