segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Posted by Eduardo G. Junior In , | No comments
JESUS, APÓSTOLOS, 12, PREGAÇÃO, ESTUDO BIBLICO, TEOLOGICODepois de cerca de dois anos de intensa pregação, diminuirá Jesus agora o ritmo e folgará? Muito pelo contrário, ele amplia sua atividade de pregação fazendo mais uma viagem, a terceira na Galiléia. Visita todas as cidades e aldeias no território, ensinando nas sinagogas e pregando as boas novas do Reino. O que ele observa nesta viagem convence-o mais do que nunca da necessidade de intensificar a obra de pregação.

Aonde quer que vá, Jesus vê as multidões necessitando cura e consolo espirituais. São como ovelhas sem pastor, esfoladas e empurradas, e ele sente pena delas. Diz aos seus discípulos: “Sim, a colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isso, rogai ao Senhor da colheita que mande trabalhadores para a sua colheita.”

Jesus tem um plano de ação. Ele convoca os 12 apóstolos, a quem escolheu quase um ano antes. Divide-os em pares, formando seis grupos de pregadores, e dá-lhes instruções. Ele explica: “Não vos desvieis para a estrada das nações, e não entreis em cidade samaritana; mas, ide antes continuamente às ovelhas perdidas da casa de Israel. Ao irdes, pregai, dizendo: ‘O reino dos céus se tem aproximado.’”

Este Reino, que estão prestes a pregar, é o mesmo pelo qual Jesus os ensinou a orar na oração-modelo. O Reino se aproximou, no sentido de que o Rei designado por Deus, Jesus Cristo, está presente. Para credenciar seus discípulos como representantes desse governo sobre-humano, Jesus dá-lhes poder para curar doentes e até mesmo para ressuscitar mortos. Instrui-os a realizar gratuitamente esses serviços.

A seguir, ele diz aos seus discípulos que não façam preparativos materiais para a viagem de pregação. “Não adquirais nem ouro, nem prata, nem cobre, para os bolsos dos vossos cintos, nem alforje para a viagem, nem duas peças de roupa interior, nem sandálias, nem bastão; pois o trabalhador merece o seu alimento.” Aqueles que apreciarem a mensagem reagirão favoravelmente e contribuirão com alimento e hospedagem. Conforme Jesus diz: “Em qualquer cidade ou aldeia em que entrardes, procurai nela quem é merecedor, e ficai ali até partirdes.”

Jesus dá então instruções sobre como dirigir-se aos moradores com a mensagem do Reino. “Ao entrardes na casa”, instrui ele, “cumprimentai a família; e, se a casa for merecedora, venha sobre ela a paz que lhe desejais; mas, se ela não for merecedora, volte a vós a vossa paz. Onde quer que alguém não vos acolher ou não escutar as vossas palavras, ao sairdes daquela casa ou daquela cidade, sacudi o pó dos vossos pés”.

Jesus revela que o julgamento da cidade que rejeitar a mensagem deles será realmente severo. Ele explica: “Deveras eu vos digo: No Dia do Juízo será mais suportável para a terra de Sodoma e Gomorra do que para essa cidade.”
Mateus 9:35-10:15; Marcos 6:6-12; Lucas 9:1-5.


Obg: Essa matério faz parte do nosso estudo sobre os Evangelho em Ordem Cronológica. Veja essa seção para acompanhar na sequência

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Compartilhe Este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise outros Estudos