segunda-feira, 10 de maio de 2010

PROFETICOS, LIVROS, PEQUENOS PROFETAS, ESTUDO BIBLICOS, TEOLOGICOS
Outro aspecto a considerar envolve os termos “profeta” e “profético”. Essas palavras relacionam-se com a idéia de prever o futuro. Para muitos, profeta é apenas alguém que prediz o futuro — talvez com palavras misteriosas sujeitas a interpretações. Isso influi na maneira como alguns encaram esses 12 livros.

É verdade que a leitura desses 12 livros logo revela que eles contêm muitas predições, grande parte delas sobre a vinda do grande dia de Yahweh. Isso se harmoniza com o sentido básico da palavra “profeta”. Profeta era alguém bem achegado a Deus e, em muitos casos, era usado para revelar o futuro. Começando com Enoque, muitos profetas bíblicos de fato previram o futuro. — 1 Samuel 3:1, 11-14; 1 Reis 17:1; Jeremias 23:18; Atos 3:18; Judas 14, 15.

É preciso lembrar-se, porém, que o papel dos profetas de Yahweh não era só declarar predições divinas. Deus muitas vezes usou profetas como porta-vozes para revelar Sua vontade. Por exemplo, talvez não encaremos Abraão, Isaque e Jacó como pessoas que prediziam o futuro; no entanto, o Salmo 105:9-15 os classifica como profetas. Houve casos em que Deus os usou para revelar algo futuro, como, por exemplo, quando Jacó abençoou seus filhos. Mas esses patriarcas também eram profetas no sentido de que informaram às suas famílias o que Yahweh dissera a respeito de cumprirem um papel no propósito divino. (Gênesis 20:7; 49:1-28) Outra indicação do alcance de sentido do termo bíblico “profeta” é o fato de que Arão serviu como profeta para Moisés. Arão desempenhou o papel de profeta servindo como porta-voz, ou “boca”, de Moisés. — Êxodo 4:16; 7:1, 2; Lucas 1:17, 76.

Veja também o caso dos profetas Samuel e Natã. (2 Samuel 12:25; Atos 3:24; 13:20) Ambos foram usados por Yahweh para declarar eventos futuros, mas ele também os usou como profetas de outras maneiras. Como profeta, Samuel instou os israelitas a largar a idolatria e voltar a praticar a adoração pura. E ele declarou o julgamento de Deus contra o Rei Saul, o que nos ensina que Yahweh valoriza mais a obediência do que sacrifícios materiais. De fato, uma das atribuições de Samuel como profeta era expressar os conceitos de Deus sobre a maneira correta de viver. (1 Samuel 7:3, 4; 15:22) O profeta Natã predisse que Salomão construiria o templo e que seu reino seria estabelecido firmemente. (2 Samuel 7:2, 11-16) Mas Natã também agiu como profeta ao apontar o pecado de Davi com Bate-Seba e contra Urias. Quem não se lembra de como Natã expôs o adultério de Davi — usando a ilustração de um homem rico que se apoderou da única e amada ovelha de um homem pobre? Natã ajudou também a organizar a adoração verdadeira no santuário de Deus. — 2 Samuel 12:1-7; 2 Crônicas 29:25.

O importante é que não devemos encarar as mensagens contidas nesses livros proféticos como meras predições. Eles contêm expressões divinas a respeito de muitas outras coisas, incluindo excelentes esclarecimentos sobre como o povo de Deus daquele tempo devia viver e como nós hoje devemos viver. De fato, temos a garantia de que o conteúdo da Bíblia, incluindo esses 12 livros, é muito útil e prático, pois ajuda as pessoas a ver qual é o melhor modo de vida. Esses livros inspirados dão orientações valiosas que nos ajudam ‘a viver com bom juízo, justiça e devoção piedosa no meio deste atual sistema’. — Tito 2:12.


Outros estudos bíblicos relacionados com os profetas:

Cf. Orientação Através dos Profetas
Cf. Pecados nos Livros Proféticos
Cf. Inspiração Profetica no Antigo Testamento
Cf. Introdução Profética Bíblica
Cf. As Profecias Messiânicas
Cf. Os Profetas do Antigo Testamento


0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Compartilhe Este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise outros Estudos