2009/05/21

Comentário de João 4:42

E disseram a mulher,... Que, parece que continuou ouvindo a Cristo, servindo a ele, e conversando com ele; por ter experimentado de sua graça, ela não lhe poderia deixar:

Nós acreditamos, não por causa de tua palavra;... Não apenas pelo que você falou: parece que estes eram as mesmas pessoas que tinham acreditado na palavra dela antes deles saírem da cidade; e que, quando vieram a Cristo, o convidaram para entrar na cidade; e agora, tendo ouvido seus excelentes discursos, foram confirmados na fé deles:

Porque o temos ouvido nós mesmos;... Não apenas externamente com seus ouvidos corporais, mas internamente, tendo dado ouvidos para ouvir, a fim de entender o que ele disse; para relacionar isso com a fé, e receber isso no amor; para sentir o poder disso em seus corações, e o gosto da doçura dessas palavras, e serem alimentados por elas; de forma a distinguir a sua voz de outra, como as verdadeiras ovelhas de Cristo são capazes.
[1]

E viemos a saber, de fato, que este é o Cristo;... O verdadeiro Messias, e não um falso; o Messias falado por Moisés, cujos livros os Samaritanos receberam, como a semente da mulher, o Siló, e o profeta como Moisés; o Cristo de Deus, que é designado a ser profeta, sacerdote e Rei. A Vulgata Latina e as versões Etíopes omitem a palavra “Cristo”, e apenas lê como segue.

O Salvador do Mundo: Eles sabiam que ele era o Salvador, e que era aquele de quem se falava; porque sua obra de esmagar a cabeça da serpente implica, e seu nome, Silo mostra isso: e, além disso, ele é chamado por Jacó a salvação de Deus, Gên. 49:18. Deus o designou Salvador; ele o enviou, e ele veio como tal, e se tornou o Autor da salvação; e seu nome é chamado Jesus, por esta razão: e um grande salvador ele é; tanto capaz e disposto; ele é a solução para o caso dos pecadores; ele é completo e único: E esses Samaritanos sabiam que ele era “o Salvador do mundo”; não cada pessoa individualmente naquela cidade, porque nem todos são salvos por ele; nem do mundo judaico, porque muitos deles morreram em seus pecados;
[2] mas dos Gentios, em distinção dos Judeus; veja João 3:16; mesmo de todos os eleitos de Deus, quer entre Judeus ou Gentios; de todos os que acreditam nele, de qualquer nação que seja, e em qualquer estado e condição: de forma que o conhecimento dele, e fé nele, eram além daquela dos Judeus, que consideravam o Messias apenas como Salvador de sua nação; e que os Gentios não teriam nenhum benefício e vantagem por ele: Embora os Judeus,[3] de fato, chamem o anjo em Exo. 23:20 פרוקא דעלמא, “o Salvador”, ou “Redentor” do mundo. E isso os Samaritanos podiam saber através dos escritos de Moisés, como de Gên. 22:18, o conhecimento presente de Cristo não era apenas intelectual, especulativo, e geral, mas era especial, espiritual e salvatório, que eles tinham do espírito de sabedoria e revelação no conhecimento de Cristo; eles o aprovaram como o salvador deles; eles confiavam nele como tal; eles tinham uma familiaridade experimental com ele, e o possuíam de forma prática; e que ele obtiveram por ouvi-lo.






Fonte: John Gill's Exposition of the Entire Bible



____________
Notas:
[1] Cf. João 10:5. N do T.
[2] Cf. João 8:24. N do T.
[3] Zohar em Gen. fol. 124. 4.

Nenhum comentário:

Postar um comentário