2009/05/21

Comentário de João 5:11-12

5:11 - Ele lhes respondeu,... Ou seja, o homem impotente, que agora foi feito são, respondeu aos Judeus:

Aquele que me fez são, o mesmo me disse: toma a tua cama e anda;... Dando a entender que, se ele tinha tal poder divino a ponto de fazê-lo são, devia ter também poder para dispensar o Sábado; e que a palavra dele era poderosa e tinha autoridade suficiente para apoiá-lo no que ele tinha feito; porque aquele que operou esta cura para ele, ele concluiu que devia ser alguém de Deus; era pelo menos um grande profeta, e alguém a ser ouvido e obedecido, tanto uma coisa com outra.

5:12 - Perguntaram-lhe, pois,... Suspeitando de que lhe tinha feito são e deu a ele essa ordem:

Que homem é que te disse: apanha a tua maca e anda? Eles não notaram ainda nenhuma cura, estando indispostos a dar qualquer glória a Cristo, e ainda menos espalhar isso; mas escolheram, antes, que devesse ser obscurecido, escondido, e despercebido; mas eles puseram cabo nisso, o qual eles pensaram que poderia ser melhorado à repreensão dele e escândalo; e eles o chamam de “um homem”, como o supondo ser um mero homem, e um homem mau também, por dar ordens para transgredir uma tradição dos anciões, nenhum mero homem poderia operar tal cura. E assim os Judeus, embora não pudessem achar falta com a cura, na qual eles puseram um “se”, contudo, estão altamente descontentes com a ordem, “apanha a cama dele e anda”:

“Se (dizem eles)
[1] ele operou uma cura, que seja boa, mas porque ele o ordenou apanhar a sua cama?”

A resposta pode ser para mostrar que ele estava curado.




Fonte: John Gill’s Exposition of the Entite Bible



__________
Notas:
[1] Vet. Nizzachon, p. 207.

Nenhum comentário:

Postar um comentário