2009/06/20

Comentário de João 11:3-4

11:3 - Portanto, suas irmãs enviaram a ele,… Ambas as irmãs de Lázaro, Maria e Marta, enviaram a Jesus; elas não foram, por serem mulheres, e o lugar onde Jesus estavacomentario do evangelho de João, comentario biblico era a certa distância; e, além disso, era necessário que elas devessem ficar em casa, para cuidar de seu irmão em sua enfermidade, e, portanto, elas enviaram um mensageiro, ou mensageiros para Cristo.

Dizendo: Senhor, eis que aquele a quem tu amas está doente;... Pois, por meios disso, fica evidente que este Lázaro era, de uma maneira muito singular, amado por Cristo, como homem, assim como João era o discípulo amado; e isso é melhor colocado na mensagem pelas irmãs, para chamar a Jesus a vir a exercer a sua assistência a elas, e cujo chamado era muito apropriado de Cristo nesta hora de necessidade, visto que ele é o médico, tanto dos corpos como das almas dos homens, e devem ser elas muito elogiadas tanto pela sua modéstia e piedade, por não prescreverem o que Cristo deveria fazer nessa hora: e isso pode ser observado, que esses que são peculiares objetos do amor de Cristo, são atendidos nesta vida, quando atingidos por doenças corporais, desordens e outras coisas, que são enviadas para eles, e não como uma forma de castigo vingativo, mas por amor, e como afeição do Pai; que são concebidas, para que sejam anuladas, e que elas são sobrepujadas para o bem deles, não como casos de cólera, mas, como sinais de amor.

11:4 - Quando Jesus ouviu isso,… Que seu amigo Lázaro estava doente.

Ele disse;… Ou aos seus discípulos, ou ao mensageiro, ou mensageiros que tinham trazido o relato para ele, e com o propósito de trazer algum alívio para a família aflita, quando lhes fosse dita essas palavras:

Essa doença não tem a morte por seu objetivo;… Não a morte contínua, ou de baixo da qual Lázaro devia continuar até a ressurreição geral; pois embora ele morresse, ainda assim ele devia ser rapidamente restaurado de volta a vida, pois dificilmente mereceria o nome de morte. Os Judeus distinguiam entre as doenças; haviam algumas doenças, a maior parte dela, que era, לחיים, “para a vida”; e havia outras que eram “doenças”, a maior parte delas, למיתה, “para a morte” (z), ou são doenças para a morte, cuja doença tem a morte por seu objetivo; mas essa doença de Lázaro não era para a morte, pelo menos não como resultado final:

Mas para a glória de Deus;… De seu poder e bondade em levantá-lo de novo:

Para que o Filho de Deus possa ser glorificado;… Ou seja, que sua glória, como Filho de Deus, possa ser feito manifesto na ressurreição dele entre os mortos; veja João 2:11.


___________
Notas

(z) T. Bab. Kiddushin, fol. 71. 2.

Nenhum comentário:

Postar um comentário