2009/06/22

Comentário de João 12:1-3

12:1 Foi, pois, Jesus seis dias antes da páscoa... Ou "antes dos seis dias da páscoa"; não como projetando os dias daquela festividade, porque eles eram sete; mas comcomentario do evangelho de João, comentario biblicoo considerando tantos dias antes dela, ou seja, seis dias antes de se começar a páscoa: se haviam seis dias completos entre isso e a páscoa, como fica evidente nesta fraseologia; então este deve ser o dia antes do Sábado judaico, e isto é mais provável, do que Cristo ter viajado no dia de Sábado: mas se este fosse o sexto dia antes dela, era então o dia de Sábado deles, e assim na preparação da viagem à noite, uma ceia seria feita para ele, o qual, com os judeus naquela noite, era uma abundante; porque eles se lembravam do Sábado em sua saída, como também em sua entrada (e), e isto era para prevenir a aflição ao sair: assim alguns dias antes da páscoa, o cordeiro era separado do rebanho, e mantido até o décimo quarto dia, Exo. 12:3 particularmente pode ser observado que sete dias antes do Dia da Expiação, o sumo sacerdote era separado da sua própria casa, e tinha a sua câmara Palhedrim (f); e havia tal espaço de tempo, entre o dia da grande Expiação por Cristo, e a sua unção por Maria; é dito que foi realizado para o dia do seu enterro,[1] que sendo o mesmo dia com os seus sofrimentos, era o grande dia da Expiação: neste momento Jesus...

A Betânia, onde Lázaro estava, aquele que tinha estado morto;… A última cláusula é omitida nas versões Siríaca, Persa e Etíope:

A quem ele levantou dentre os mortos;… Ou seja, “Jesus”, como na cópia Alexandrina, a Vulgata Latina, e todas as versões Orientais expressam; e a versão Etíope acrescenta, “em Betânia”. Essa era a cidade de Lázaro; lá ele viveu e morreu, e lá ele foi levantado entre os mortos; e lá ele continuou e morou depois de sua ressurreição; e para lá foi Cristo para vê-lo, e o resto da família, embora ele soubesse que se colocaria em perigo por fazer isso.

12:2 - Fizeram-lhe ali, pois, uma ceia,… Em Betânia, na casa de Lázaro, Marta, e Maria; não na casa de Simão o leproso, que foi quatro dias depois disso, Mat. 26:2.

E Marta servia;… Que estava sempre ocupada, ativa; e isso ela fez, para testificar o seu amor a Cristo e grande respeito por ele; pois ela era uma pessoa de posses, e tinha servos o suficiente para servir a mesa:

Mas Lázaro era um dos que se sentava à mesa com ele;… E comia, bebia, e conversava; pela qual fica evidente que ele realmente havia levantado dentre os mortos, e estava em bom estado de saúde.

12:3 - Então Maria, tomando um arrátel de unguento de nardo puro, de muito preço,… Custava cerca de trezentos denários, de acordo com a estimativa de Judas. Essa era Maria a outra irmã de Lázaro; veja notas de Gill em Mat. 26:7, Mar 14:3. com respeito a natureza e o valor desse unguento.

E untou os pés de Jesus;… Visto estar ele deitado na mesa, para a ceia:

E enxugou seus pés com os seus cabelos;… Veja notas de Gill em Luc. 7:38.

E a casa se encheu com o cheiro do ungueto;… Veja Cant. 1:3; a unção feita com unguento era algo muito cheiroso: isso pode ser um emblema do cheiro doce de Cristo, no ministério do Evangelho, através de todo o mundo.


_____________
Notas

[1] Cf. João 12:7. N do T.

(e) Maimon. Hilchot Sabbat. c. 29. sect. 1. 11, 12, 29.
(f) Misn. Yoma, c. 1. sect. 1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário