2009/06/25

Comentário de João 19:1-2

19:1 Então Pilatos, portanto, tomou Jesus,… Achando que os Judeus não comentario biblico, evangelho de joão, novo testamentoconcordariam com a sua soltura, mas que Barrabás era a pessoa que eles escolheram, e estando ele muito desejoso, se possível, de salvar a sua vida, que desse método: Ele ordenou que Jesus fosse levado pelos próprios oficiais.

E o açoitaram;... Isto é, ele ordenou que ele fosse açoitado, o que foi feito por tê-lo levado a um determinado local, onde ele foi despojado de suas roupas, e foi posto em um pilar, ele foi severamente chicoteado: e isso ele fez, esperando que os Judeus ficassem satisfeitos, e concordassem com a sua libertação; mesmos assim, fazendo isso com esse ponto de vista, ainda assim foi uma ação muito injusta, ordenar que fosse castigado um homem que ele mesmo não pôde encontrar nenhuma culpa: no entanto, foi o que foi predito pelo próprio Cristo, e que foi um emblema dos golpes e os flagelos da justiça divina que ele suportou, como garantia do seu povo, em sua alma, no seu lugar, e ele ser açoitado, embora inocente, mostra que não era por nenhum pecado seu, mas os pecados dos outros, e exprime a vil natureza do pecado, o rigor da justiça, e da graça, condescendência, e paciência de Cristo: e isso pode nos ensinar, que não é nada estranho que os santos devem suportar açoites,
[1] em um sentido literal, e para suportar pacientemente os açoites e dores de nosso Pai celestial, e para não temer o transbordante flagelo ou ira de Deus, uma vez que Cristo tem suportado isso no lugar deles.

19:2 - E os soldados plantaram uma coroa de espinhos,... Este foi um emblema de ele ser cercado por homens ímpios, filhos de Belial, comparáveis aos espinhos, enquanto ele pendia sofrendo na cruz, e dos pecados do seu povo sendo colocados sobre ele, que eram como espinhos, muito doloroso para ele, e das suas várias tribulações na vida, e de ele ser feito uma maldição por nós no momento do óbito, os espinhos sendo a produção dos espinhos devido a maldição sobre a terra.
[2]

E colocaram-na em sua cabeça: Não apenas para zombar dele, o chando sarcasticamente como, O Rei dos Judeus, mas a fim de afligir e o atribular.

E puseram-lhe uma túnica púrpura: Mateus a chama de um manto escarlate, as versões Árabe e Persa traduzem, “uma vermelha”: é muito provavelmente que tenha sido uma das túnicas dos soldados, que são geralmente vermelhas: isso ainda foi feito em escárnio dele como um rei, e era um emblema do seu estar vestido com a púrpura e o escarlate dos nossos pecados,
[3] e do sofrimento de sua sangrenta natureza humana no lugar deles, e através do qual passamos a ter uma roxa, o ser justificados através de seu sangue, e até mesmo a sermos feitos verdadeiramente reis, assim como sacerdotes, Deus.[4]


____________
Notas

[1] Cf. 1 Pedro 4:12. N do T.
[2] Cf. Gênsis 3:18. N do T.
[3] Cf. Isaías 1:18. N do T.
[4] Cf. 1 Pedro 2:9. N do T.

Nenhum comentário:

Postar um comentário