2009/06/13

Comentário de João 7:31

7:31 - E muitos do povo acreditaram nele,… Embora alguns não se agradassem com a sua doutrina, outros foram convencidos pelos seus milagres a acreditar nele, como uma comentario do evangelho de João, comentario biblicopessoa extraordinária, se não o Messias; e esses eram o povo comum, especialmente que vinha de outros países; pois a cidade dos Judeus, e acima de tudo, os governantes, tinham aversão a ele: e é fácil observar que a fé em Cristo e a verdadeira religião, se espalha e prevalece na maior parte do tempo entre pessoas simples.

Quando Cristo vier, será que realizará mais milagres do que esse [homem] realiza? Se referindo não tanto aos milagres que muitos deles podiam ter visto em outras partes da Judéia, e na Galiléia; ou apenas aqueles que ele tinha realizado nas festas precedente em Jerusalém, mas aqueles que foram realizados por ele agora, embora não registrado pelo evangelista. Os Judeus esperavam muitos milagres a serem realizados pelo Messias quando ele viesse, e eles tinham boas razões por ler em Isa. 35:5. A essas coisas, Cristo enviou a João Batista e os Judeus, como provas de ser ele o Messias, Mat. 11:4; e por esses ele foi aprovado por Deus como tal, At. 2:23. E é certo que os Judeus antigos esperavam milagres nos dias do Messias.

“Diz R. Simeão a Eleazar seu filho, Eleazar, no tempo que o Messias se levantar, quantos “sinais e outras maravilhas” serão feitas no mundo? Um pouco depois, desse dia todos os sinais e “maravilhas”, e “obras poderosas”, que o santo Deus fez no Egito, e ele fará aos Israelitas, como está escrito em Mic. 7:15, “De acordo com os dias em que saístes da terra do Egito, eu te mostrarei coisas maravilhosas”.”[1]

Assim, o Targumistas em Isa. 53:8 parafraseia assim:

“Das aflições e punições ele livrará de nosso cativeiro, e as “coisas maravilhosas” que serão feitas por nós nesses dias, quem pode dizer?”

É verdade, de fato, que os Judeus modernos tem deixado de lado essas expectativas, e fazem de conta que eles nunca esperavam isso à princípio. Maimondes diz:[2]

“Não deixe isso entrar em vosso coração, que o Rei Messias tem necessidade de fazer sinais e maravilhas (como que ele renovará as coisas no mundo, ou levantará os mortos, e coisas parecidas; essas são coisas que os tolos falam); e as coisas não são assim.”

E ele exemplifica em Ben Coziba, que estabelecido como o Messias, de quem R. Akiba e o resto dos homens sábios da época, não requeria um sinal o milagre; ainda, esse mesmo escritor escreveu em outro lugar que:[3]

“Todas as nações farão paz com o Messias, e servirão a ele, por causa de sua grande justiça e os milagres que serão feitos por ele.”


___________
Notas
[1] Zohar em Exod. fol. 3. 4. & 4. 2.
[2] Hilchot Melakim, c. 11. sect. 3.
[3] Em Misn. Sanhedrin, c. 11. sect. 1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário