2009/06/13

Comentário de João 7:43-46

7:43 - Assim havia uma divisão entre o povo com respeito a ele. Alguns, embora não fossem tão longe a ponto de acreditar nele como sendo o Messias, ainda acomentario do evangelho de João, comentario biblicossim o aceitaram como sendo um profeta, e um profeta muito extraordinário; outros não tinham nenhuma dificuldade em afirma ele como sendo o Cristo; e outros objetavam isso por causa do país que ele tinha vindo, e assim cumpriram as palavras de Cristo, Luc. 12:51.

7:44 - E alguns deles queria segurá-lo,… Alguns desses últimos, que não tinham acreditado que ele era o Messias; que tinham muita aversão dele, e uma fúria ardente contra ele; tais estavam para prendê-lo de uma só vez de uma maneira violenta, e por levar perante o Sinédrio, como um impostor para ser julgado por eles, a quem pertence o direito de julgar e determinar casos de pessoas dessa natureza:

Mas nenhum homem deitou mãos nele;… Embora eles desejassem muito isso, nenhum homem tinha poder para fazer isso; eles foram impedidos pela providência de Deus, e eram desviados disso de uma consideração ou outra; ou temendo o povo, ou por estarem perplexos com a majestade de Cristo, ou as suas palavras; a verdadeira razão, que foi dada anteriormente, que sua hora ainda não havia chegado.

7:45 - Então vindo os oficiais aos principais sacerdotes e Fariseus,... Que foram ajuntados em conselho, como o grande Sinédrio da nação; que estavam sentados e estavam esperando que Jesus fosse trazido perante deles. Os mesmos oficiais que eles enviaram para levá-lo, João 7:32, voltado a eles sem ele; porque, embora eles fossem enviados naquela incumbência que eles pretendiam ter executado, contudo eles não estavam no lado desses que estavam a favor de agarrá-lo à força, nem desses que contestaram ser ele o Messias; mas, antes, tomaram parte com esses que afirmaram ser ele o Messias; ou, pelo menos, o consideraram ser algum profeta extraordinário:

E disseram a eles;… Ou seja, os principais sacerdotes e Fariseus disseram aos oficiais; a versão Siríaca lê, “os sacerdotes disseram a eles”:

Por que não o trouxeram? Eles não mencionam o nome de Jesus por via de desprezo, e sabendo que os oficiais os entenderiam facilmente; embora a versão Persa expresse lendo as palavras assim, "por que não trouxeram Jesus?" os vendo voltando sem ele, eles foram transportados com raiva e fúria, e caiu neles de uma maneira feroz e furiosa, por desobedecer às suas ordens, estando eles sentados enquanto esperando algum tempo lá: e esperando, e não duvidando, mas eles deveriam o ter em suas mãos, cujo sangue eles estavam tão sedentos: portanto, era uma grande decepção a eles, e muito os enfureceu os ver sem ele.

7:46 - Os oficiais responderam,… de maneira honesta e correta, não fazendo uso de nenhuma invenção nem desculpas; como de que ele não o acharam, ou não puderam chegar até ele por causa da multidão, ou que eles estavam com medo do povo, para que eles não avançassem em cima deles e atirassem pedras e resgatarem Jesus; que teria um pouco de possibilidade, e os tinha afastado; mas eles falaram a pura verdade.

Nunca homem algum falou com este;… Nem Moisés, o porta-voz do povo as pessoas de Israel; nem Davi, os ungidos do Deus de Jacó, o doce Salmista de Israel; nem Salomão, o mais sábio dos homens; nem aquele profeta sublime e evangélico Isaías; nem quaisquer dos outros profetas; nem João Batista, o precursor dele, a voz de alguém que clama no deserto: nunca homem falou palavras como ele; tais palavras corteses, ou palavras, e doutrinas de graça que tão completamente expressa à graça de Deus, e agradável aos homens; como justificação pela retidão dele, perdão pelo sangue dele, paz e reconciliação pelo sacrifício dele, os cativos de liberdade da escravidão do pecado, Satanás, e a lei, e salvação espiritual e eterna por ele: nunca homem falou tal formula da verdade, como ele que está cheio de verdade: ou tal formula de sabedoria que é a sabedoria de Deus em quem o espírito de sabedoria descansava, e em quem está escondido todos os tesouros da sabedoria e conhecimento; nem tais palavras saudáveis e sadias que nutrem para a vida eterna. Nem ninguém, alguma vez, usou palavras e falas tão maravilhosas, como ele fez; palavras tão hábeis e pertinentes, com tal decoro, beleza, e graça, com tal majestade e autoridade, e com tal poder e eficácia; que encantou a os seus ouvidos imediatamente, afetando o coração; a evidência levada e convicção com eles, iluminado a compreensão, e firmando a atenção deles nele; que era o caso com estes homens, de forma que eles tinham condições de executar a comissão deles. Ele entregou tais coisas excelentes, e de tal maneira encantadora, eles não puderam achar nos seus corações qualquer violência para com ele; ou foi a razão de não lhe colocar em perigo ou dificuldade. As versões Siríaca, Árabe e Persa leem, “nunca algum homem falou como este homem fala."

Nenhum comentário:

Postar um comentário