2009/06/14

Comentário de João 7:47-48

7:47 - Então lhes respondeu os fariseus: fostes também enganados? Como também as pessoas comuns; vocês que estão tanto tempo em nosso serviço, e deveriam saber melhor; comentario do evangelho de João, comentario biblicoou quem, pelo menos, deveria ter levado em consideração a opinião de seus superiores, e deveriam ter esperado a opinião deles e julgamento dele, e sido determinado por isso, e não tão apressadamente unidos com um jogo de iludir as pessoas. Era o caráter comum de Cristo, e os seus apóstolos, e assim de todos seus ministros fiéis em eras sucessivas, que eles eram os enganadores, e as pessoas que os seguiram enganadas, um pacote de criaturas iludidas e pobres, tomadas aparte pelos professores deles; por outro lado, quando eles são os enganados, que vivem em pecado, e se favorecem com isto; ou que confiam neles que eles são íntegros; que pensam que eles são algo, quando eles não são nada;[1] que imaginam, que tocando a retidão da lei, eles são inocentes, são livre de pecado, e precisam de nenhum arrependimento; que seguem as tradições e ordens de homens: considerando que estes não podem ser enganados, que seguem o Cristo, o caminho, a verdade, e a vida, e os ministros fiéis dele que mostram até homens o modo de salvação.

7:48 - Será que alguém dos governantes,… No Sinédrio, ou das sinagogas; ou dos magistrados civis, o nobres, ricos e suntuosos:

Ou dos fariseus acreditou nele;... Homens famosos por ter sabedoria, erudição, e santidade. Deve ser notado, que havia muito poucos deste tipo, e talvez nenhum exemplo deste tipo ainda tinha ocorrido a eles; havia Nicodemos que é mencionado no contexto que era um governante e um fariseu; e José de Arimateia, um conselheiro rico; mas nenhum deles se mostrou para eles abertamente como sendo discípulos de Cristo até a sua morte: e além destes, havia algumas mulheres, como Joanna, a esposa de Cuza, o mordomo de Herodes, Susana, e algumas outras mulheres que auxiliaram a ele da suas substâncias; mas a maior parte distante dos seguidores dele que eram pobres e analfabetos: e este foi o caso comum desses que acreditaram em Jesus, a maior parte, desde então, e então não deveria ser um tropeço a qualquer um deles. Deus se agrada em esconder as grandes coisas do Evangelho do modo prudente, dos ricos e nobres, e pregar e os revelar aos pobres e tolos:[2] nem é uma doutrina um tanto mais verdadeira para ser aderida pelos ricos, e homens sábios deste mundo, mas, antes, ser suspeitada por esta razão.



__________
Notas
[1] Cf. Gálatas 6:3b. N do T.
[2] Cf. Mateus 11:25. N do T.

Nenhum comentário:

Postar um comentário