2009/06/28

Jesus na Sinagoga da sua Cidade

jesus na sinagoga, estudos biblicos, cronologia biblica Certamente, é grande a excitação em Nazaré quando Jesus volta para casa. Antes de partir para ser batizado por João, pouco mais de um ano antes, Jesus era conhecido como carpinteiro. Mas agora ele é amplamente conhecido como operador de milagres. Os moradores locais estão ansiosos por vê-lo realizar entre eles algumas dessas obras maravilhosas.

Sua expectativa aumenta quando Jesus, segundo seu costume, vai à sinagoga local. Durante a sessão, ele se levanta para ler, e é-lhe dado o rolo do profeta Isaías. Ele acha o lugar que fala sobre Aquele que foi ungido pelo Espírito de Yehowah, que na Bíblia atual se encontra no capítulo 61 .

Depois de ler sobre a pregação de livramento aos cativos e sobre a recuperação da vista aos cegos, que esse Ungido realizaria, e sobre o ano aceitável de Yehowah, Jesus devolve o rolo ao assistente e senta-se. Todos os olhos estão atentamente fixos nele. Daí, ele fala, provavelmente alongando-se um pouco: “Hoje se cumpriu esta escritura que acabais de ouvir.”

As pessoas ficam maravilhadas com suas “palavras cativantes” e dizem umas às outras: “Não é este um filho de José?” Mas, sabendo que elas querem vê-lo fazer milagres, Jesus prossegue: “Sem dúvida aplicareis a mim a seguinte ilustração: ‘Médico, cura-te a ti mesmo; as coisas que ouvimos acontecer em Cafarnaum faze também aqui no teu próprio território.’” Os ex-vizinhos de Jesus evidentemente acham que as curas devem começar na cidade dele, para beneficiar primeiro seus concidadãos. Assim, sentem-se menosprezados por Jesus.

Sabendo o que pensam, Jesus relaciona alguns lances históricos pertinentes. Havia muitas viúvas em Israel nos dias de Elias, diz ele, mas Elias não foi enviado a nenhuma destas. Em vez disso, dirigiu-se a uma viúva não-israelita em Sídon, onde fez um milagre que salvou vidas. E nos dias de Eliseu havia muitos leprosos, mas Eliseu purificou apenas a Naamã, homem da Síria.

Irritados com tais comparações históricas desfavoráveis que expõem seu egoísmo e falta de fé, os que estão na sinagoga se levantam e arrastam Jesus para fora da cidade. Ali, na beira do monte sobre o qual Nazaré está construída, tentam jogá-lo para baixo. Mas, Jesus escapa de suas garras e sai ileso.
Lucas 4:16-30; 1 Reis 17:8-16; 2 Reis 5:8-14.

Nenhum comentário:

Postar um comentário