2009/07/09

Apedrejamento — Estudos Bíblicos

Apedrejamento — Estudos BíblicosAPEDREJAMENTO
(Enciclopédia Bíblica Online)


Sob a Lei, o transgressor que merecia a pena capital usualmente era apedrejado até morrer. (Le 20:2) Isto visava ‘eliminar o mal do meio deles’. Todo Israel ouviria falar dessa punição, e incutia-se assim no seu coração o temor de cometer tal transgressão. (De 13:5, 10, 11; 22:22-24) Ao apedrejar o malfeitor, eles se mostravam zelosos pela adoração verdadeira, ansiosos de certificar-se de que nenhum vitupério sobreviesse ao nome de Deus, e desejosos de manter a congregação limpa.

Antes de se poder apedrejar o transgressor, pelo menos duas testemunhas tinham de dar um testemunho harmonioso contra ele, e, depois disso, elas atiravam as primeiras pedras. (Le 24:14; De 17:6, 7) A perspectiva de se tornar o executor fazia com que a pessoa refletisse seriamente ao apresentar evidência, e, sem dúvida, agia como elemento dissuasivo contra o falso testemunho, o qual, se comprovado, custaria a vida da própria testemunha mentirosa. — De 19:18-20.

O apedrejamento, sem dúvida, geralmente se dava fora da cidade. (Núm 15:35, 36; 1Rs 21:13; contraste isso com De 22:21.) Depois disso, como aviso, o cadáver talvez fosse pendurado numa estaca, mas sem passar do pôr-do-sol. Era enterrado no mesmo dia. — De 21:21-23.

Jesus se referiu a Jerusalém como “matadora de profetas e apedrejadora dos que lhe são enviados”. (Mt 23:37; compare isso com He 11:37.) O próprio Cristo foi ameaçado de apedrejamento. (Jo 8:59; 10:31-39; 11:8) Estêvão foi morto desse modo. (At 7:58-60) Em Listra, judeus fanáticos “apedrejaram Paulo e o arrastaram para fora da cidade, julgando-o morto”. — At 14:19; compare isso com 2Co 11:25.

Nenhum comentário:

Postar um comentário