2009/07/23

MENSAGEIRO — Estudo Bíblico

estudo biblico sobre mensageiroMENSAGEIRO

Um mensageiro é um portador de mensagem, quer oral, quer escrita, ou alguém enviado numa incumbência. (Gên 32:3-6; Jz 6:34, 35; 11:12-27; 2Sa 5:11; 1Rs 19:2; 2Rs 19:8-14; Lu 7:18-24; 9:52) Às vezes, correios serviam nesta qualidade. (2Cr 30:6-10; Je 51:31) Para comunicações mais rápidas, despachavam-se mensageiros a cavalo. (2Rs 9:17-19; Est 8:10-14) Os mensageiros dos tempos antigos incluíam arautos, que proclamavam publicamente decretos régios ou estatais. (Da 3:4-6; 5:29) Mensageiros podiam ser enviados para pedir paz (Is 33:7), para solicitar ajuda militar (2Rs 16:7; 17:4), ou para exigir tributo ou a rendição duma cidade (1Rs 20:1-9; 2Rs 18:17-35). Tinham trânsito livre para realizar sua missão. Maus-tratos infligidos a mensageiros reais em visita de cortesia a outra nação eram considerados sérios o bastante para provocar guerra. — 2Sa 10:1-7.

Tanto a palavra hebraica como a grega para “mensageiro” podiam referir-se a mensageiros espirituais, ou anjos. (Sal 104:4; Jo 1:51) Se a referência é a mensageiros humanos ou a angélicos pode ser determinado pelo contexto. Por exemplo, em Isaías 63:9, o “mensageiro pessoal” de Yehowah evidentemente é seu anjo, porque este mensageiro salvou os israelitas. — Veja Êx 14:19, 20.

Além de Yehowah usar mensageiros angélicos para transmitir informações a homens e mulheres na terra, e para realizar outras tarefas, Ele repetidas vezes empregou mensageiros humanos. Seus profetas e seus sacerdotes eram mensageiros dele para a nação de Israel. (2Cr 36:15, 16; Ag 1:13; Mal 2:7) As declarações de Seus profetas tinham cumprimento certo, porque Yehowah é “Aquele que executa completamente o conselho dos seus próprios mensageiros”. — Is 44:26.

“Mensageiro do Pacto.” Em cumprimento de Malaquias 3:1, João, o Batizador, apareceu como o mensageiro que preparava o caminho perante Deus por aprontar os judeus para a vinda do principal representante Dele, Jesus Cristo. — Mt 11:10, 11; Mr 1:1-4; Lu 7:27, 28.

Jesus Cristo, como o predito “mensageiro do pacto”, veio ao templo e o limpou. (Mt 21:12, 13; Mr 11:15-17; Lu 19:45, 46) Evidentemente, ele era o mensageiro do pacto abraâmico, porque foi à base deste pacto que os judeus foram os primeiros a obterem a oportunidade de se tornarem herdeiros do Reino. Este era o pacto para o qual Pedro apelou quando exortou os judeus a se arrependerem. É também digno de nota que Zacarias, pai de João, o Batizador, se referiu ao pacto abraâmico com relação a Yehowah suscitar “um chifre de salvação na casa de Davi”, chifre que era o Messias. — Veja Mt 10:5-7; 15:24; 21:31; Lu 1:69-75; At 3:12, 19-26.

Nenhum comentário:

Postar um comentário