2009/08/10

Comentário de John Gill: João 2:17

comentário do evangelho de joão 2:17 - E seus discípulos lembraram de que estava escrito,... Nos Salmos 69:9, qual Salmo pertence ao Messias, como é manifesto das citações no Novo Testamento, e as aplicação deles para Cristo, como em João 15:25, comparado com Salmo 69:4. O Cristo é representado nele, como sofrendo pelos pecados do seu povo; porque ele era inocente; e foi odiado sem causa; mas tendo os pecados do seu povo imputado a si, ele fez satisfação por eles, e assim restabeleceu o que ele não levou embora. Os sofrimentos dele são falados como sendo muito grandes; e disto aprendemos nós, que eles são apropriadamente chamados, por ele, um batismo que ele desejou ser batizado, Luc. 12:50, visto que é dito que as águas entram na sua alma, e ele estando em águas fundas onde as inundações o sobrepujaram; de forma que era como se fosse imerso neles: não só é profetizado dele nisso, que ele deveria ser o objeto do desprezo da nação judia, e ser rejeitado por eles, e tratado com a indignidade extrema, e carregado com repreensões; mas predisse que eles deveriam lhe dar fel para comer, e vinagre para beber, que foram cumpridos literalmente nele: e até mesmo os Judeus que eles parecem estar debaixo de alguma convicção de que o Salmo diz respeito a ele; para Aben Ezra, comentarista notável dos Judeus, nas últimas palavras do Salmo, tem esta nota;

“O sentido é que eles e seus filhos herdarão os dias de Davi, ou nos dias do Messias.”

Parece a partir disso, que os discípulos estavam familiarizados com os escritos sagrados, e tinham diligentemente lido eles, e os pesquisado, e tinham feito estudos neles; e essa maravilhosa ação de Cristo lhes chamou atenção, e refletiram sobre a seguinte passagem, que eles acharam ser própria e pertinente a ele:

O zelo da tua casa me devorará. Essa passagem, até onde é citada, concorda exatamente, palavra por palavra, com o texto original em Salmo 69:9, portanto, é muito estranho que Surenhusius
[1] devesse observar uma diferença, e tenha tido dificuldade em harmonizar as duas coisas: ele observa que no texto hebraico é lido, יהוה קנאת, “o zelo do Senhor”; na terceira pessoa; ao passo que lá, קנאת ביתך, “o zelo de tua casa”; como aqui, na segunda pessoa: de fato, a palavra כי, “porque”, é omitida, como menciona, não havendo nenhuma necessidade de citação; o evangelista que relaciona historicamente apenas a acomodação dela com Cristo, pelos discípulos; considerando que no texto original, as palavras contêm uma razão da repreensão e vergonha que Cristo suportou, e foi posto aos Judeus por causa do zelo dele para com a casa, honra, e adoração de Deus; e a parte posterior do texto não é produzida, embora não seja para o propósito presente, embora a aplicável a Cristo; e é citado, e aplicado a ele pelo apóstolo, em Rom. 15:3. Tal era a consideração de Cristo para com a casa do seu Pai, e que era típico da igreja de Deus; e tal a preocupação dele para com a sua honra, ordenações, e adoração que quando ele viu as mercadorias que foram continuadas em venda no templo, o zelo dele que era um verdadeiro e amável afeto para com Deus e estava de acordo com o conhecimento, foi incitado nele, e a tal alto grau, que era como um fogo consumindo dentro dele, isso consumiu seu espírito; de forma que ele não pôde reprimir, enquanto dando abertura ao sentimento, e expressando isto da maneira que ele fez, dirigindo esses comerciantes para fora. Finéias e Elias no zelo deles, bem como entre outras coisas, tipificavam a Cristo; e no Espírito e poder do posterior ele veio; e Cristo não só expressou um zelo para com a casa de Deus, o lugar de adoração religiosa, mas para com a igreja e o povo de Deus cuja salvação ele desejou seriamente, e zelosamente procurou: ele mostrou a sua consideração afetuosa para conseguir isso, pela suposição da sua natureza, pelo desejo ardente dele para realizá-lo, e pela sua submissão voluntária e alegre para morrer por isso. E tal era o seu zelo, que o consumiu, inflamado o seu espírito e afeto, consumido o seu tempo e força, e, no final, a sua vida: e ele também mostrou um zelo para com a disciplina da casa de Deus, pelas reflexões severas dele em tradições humanas; afirmando a espiritualidade da adoração; comandando uma consideração rígida a instituições divinas; e por nitidamente lutar contra os pecados dos professores da religião: e ele demonstrou um zelo fervoroso para com as verdades do Evangelho, pela constância dele e assiduidade nisso; pelas muitos viagens, cansando ele, para levar aquele propósito; pelos perigos que ele se expôs por isto; e pelo cuidado que ele teve para livrar o Evangelho de preconceitos e calúnias: e se torna nós, em imitação de nosso grande mestre, sermos zelosos para as verdades dele e ordenações, e para a disciplina da sua casa, e não suportando os princípios errôneos, ou as práticas ruins de homens maus.

______________
Notas
[1] Biblos Katallages, p. 347.

Nenhum comentário:

Postar um comentário