Jesus Cristo e os Evangelhos



Jesus Cristo e os Evangelhos
Jesus Cristo e os Evangelhos

4. Os Evangelhos:

Os quarto Evangelhos, então, com seu rico conteúdo, permanecem como nossas fontes primárias para o conhecimento da vida terrestre de Jesus Cristo.

(1) Os Sinóticos.

Pode ser dado como certo como o resultado das melhores críticas de que os três primeiros Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas) todos caem bem dentro da era apostólica (compare Harnack, altchr. Lit., Pref, ver Evangelhos). A teoria favorita no momento das relações destes Evangelhos é que Marcos é um Evangelho independente, descansando sobre o ensino de Pedro, e que Mateus e Lucas têm como fonte o Evangelho de Marcos e uma coleção de discursos, provavelmente atribuível ao apóstolo Mateus (agora comumente chamado de Q), e que Lucas tem uma terceira fonte bem autenticada (Luc 1:1-4) peculiar a si mesmo. O presente escritor está disposto a permitir uma maior independência para os evangelistas no que contém de uma tradição comum a todos; em qualquer caso, as fontes indicadas são de autoridade inatacável, e fornecer uma garantia forte para a confiabilidade das narrativas. A garantia suprema de sua confiabilidade, entretanto, é encontrada nas próprias narrativas, por que quem naquela (ou em qualquer outra) era poderia imaginar uma figura tão singular e perfeita como a de Jesus, ou inventar os dizeres e parábolas incomparáveis que procedem dos lábios? Muito do ensinamento de Cristo é alto como o céu acima da mente dos homens abaixo.

(2) O Quarto Evangelho.

O Quarto Evangelho distingue-se dos sinóticos, principalmente ao lidar com outro conjunto de incidentes (o ministério de Jerusalém), e os discursos de um tipo mais íntimo e privado do que aqueles que pertencem ao ensino da Galiléia. O seu objetivo é também doutrinário - mostrar que Jesus é “o Filho de Deus”, e seu estilo e modo de concepção são muito diferentes das dos Evangelhos sinóticos. Seu conteúdo toca suas narrativas em apenas alguns pontos (como em Jo 6:4-21). Quando o fazem, a semelhança é evidente. É óbvio que as reminiscências que o Evangelho contém foram longamente tratadas pelo apóstolo, e que uma certo elemento interpretativo combina com a sua narração de incidentes e discursos. Isto, entretanto, não nos lança na dúvida, com tantos, sobre a autenticidade do Evangelho, para o qual a evidência externa é excepcionalmente forte (Compare Sanday, The Criticism of the Fourth Gospel; Drummond, Character and Authorship of the Fourth Gospel; e veja JOÃO, EVANGELHO DE). O Evangelho é aceito aqui como um verdadeiro registro dos ditos e feitos de Jesus, que ele narra.


Fonte: International Standard Bible Encyclopedia de James Orr, M.A., D.D., Editor General

Jesus Cristo e os Evangelhos Jesus Cristo e os Evangelhos Reviewed by Biblioteca Bíblica on sábado, novembro 21, 2009 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.