2009/11/10

O Significado de Logos como Título


O Significado de Logos como TítuloO Significado de Logos como Título


Nas Escrituras Gregas Cristãs (Novo Testamento), “a Palavra” (gr.: ho Lógos) também aparece como título. (Jo 1:1, 14; Re 19:13) O apóstolo João identificou aquele a quem pertence tal título, a saber, Jesus, sendo este chamado assim, não só durante seu ministério na terra como homem perfeito, mas também durante sua existência espiritual, pré-humana, bem como após ter sido exaltado no céu.

Ministério terrestre e glorificação celestial. No devido tempo, ocorreu uma mudança. João explica: “De modo que a Palavra se tornou carne e residiu entre nós [na pessoa do Senhor Jesus Cristo], e observamos a sua glória, uma glória tal como a de um filho unigênito dum pai.” (Jo 1:14) Tornando-se carne, a Palavra tornou-se visível, audível e palpável a testemunhas oculares na terra. Desta forma, os homens de carne podiam ter contato e associação diretos com “a palavra da vida”, que, diz João, “era desde o princípio, o que temos ouvido, o que temos visto com os nossos olhos, o que temos observado atentamente e as nossas mãos têm apalpado”. — 1Jo 1:1-3.

O glorificado Senhor Jesus Cristo continua a levar o título “a Palavra”, conforme observado em Apocalipse 19:11-16. Ali, numa visão do céu, João diz que viu um cavalo branco cujo cavaleiro se chamava “Fiel e Verdadeiro”; “A Palavra de Deus”; e “sobre sua roupa exterior, sim, sobre a sua coxa, ele tem um nome escrito: Rei dos reis e Senhor dos senhores”.

Por que o Filho de Deus é chamado de “a Palavra”. Títulos não raro descrevem a função exercida ou o dever realizado por seus portadores. Assim acontecia com o título Kal-Hatzé, que significa “a voz ou a palavra do rei” e que era dado a um oficial abissínio. Com base em suas viagens de 1768 a 1773, James Bruce descreve os deveres do Kal-Hatzé como segue: Ele ficava em pé junto a uma janela coberta por uma cortina, através da qual, sem ser visto do lado de fora, o rei falava a este oficial. Ele então transmitia a mensagem às pessoas ou à parte interessada. Assim, o Kal-Hatzé atuava como a palavra ou voz do rei abissínio. — Travels to Discover the Source of the Nile (Viagens Para Descobrir a Fonte do Nilo), Londres, 1790, Vol. III, p. 265; Vol. IV, p. 76.

Lembre-se também de que Deus fez de Arão a palavra ou “boca” de Moisés, dizendo: “Ele tem de falar por ti ao povo; e tem de dar-se que ele te servirá de boca e tu lhe servirás de Deus.” — Êx 4:16.

De modo similar, o Filho primogênito de Deus sem dúvida atuava como a Boca, ou Porta-voz, de seu Pai, o grande Rei da Eternidade. Ele era a Palavra de comunicação de Deus para transmitir informações e instruções aos outros filhos espirituais e humanos do Criador. É razoável pensar que, antes da vinda de Jesus à terra, em muitas das ocasiões em que Deus se comunicou com humanos, Ele usou a Palavra como seu porta-voz angélico. (Gên 16:7-11; 22:11; 31:11; Êx 3:2-5; Jz 2:1-4; 6:11, 12; 13:3) Visto que o anjo que guiava os israelitas pelo ermo tinha o ‘nome de Javé dentro dele’, ele talvez fosse o Filho de Deus, a Palavra. — Êx 23:20-23.

Mostrando que continuava a servir como o Porta-voz, ou Palavra, do Pai durante seu ministério terrestre, Jesus disse a seus ouvintes: “Não falei de meu próprio impulso, mas o próprio Pai que me enviou tem-me dado um mandamento quanto a que dizer e que falar. . . . Portanto, as coisas que eu falo, assim como o Pai mas disse, assim as falo.” — Jo 12:49, 50; 14:10; 7:16, 17.

Nenhum comentário:

Postar um comentário