2009/11/23

Redenção na Teologia Paulina

TEOLOGIA PAULINA, REDENÇÃO

Redenção na Teologia Paulina
(Enciclopédia Bíblica Online)

Esta consciência da libertação da lei veio a Paulo de outra maneira. A lei era para os homens neste mundo, mas a união com Cristo, levanta-o para fora deste mundo e assim o levou para longe do controle da lei. Nas Epístolas este fato encontra expressão em uma forma elaboradamente fundamentada. Como a natureza de Cristo é agora uma parte vital da nossa natureza, a Sua morte e ressurreição são fatos do nosso passado também. “Vós morrestes, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus” (Col 3:3). Mas “a lei tem domínio sobre o homem” apenas “por quanto ele vive” (Rom 7:1). “Portanto, meus irmãos, também vós foram feitas mortos para com a lei pelo corpo de Cristo” (Rom 7:4). Compare com Col 2:11-13, 2:20, onde o mesmo argumento é usado para mostrar que a observância ritualística não é mais necessária. Em Rom 6:1-14, este argumento é feito como uma exortação prática. Através da morte de Cristo, que é a nossa morte (Rom 6:4), nós, como Ele, somos colocados em um mundo mais elevado (Rom 6:5), onde o pecado perdeu o seu poder (Rom 6:7), um mundo em que não estamos mais nos termos da Lei (Rom 6:14). Assim, o esforço mais intenso se torna o nosso dever moral (Rom 6:13; compare com 2Co 5:14).


Fonte: International Standard Bible Encyclopedia de James Orr, M.A., D.D., Editor General

Nenhum comentário:

Postar um comentário