2010/08/25

Carta aos Romanos — Problema Textual

Carta de Paulo aos Romanos — Problema Textual
Problema Textual da Carta aos Romanos: A questão agora é se esta epístola é um todo completo, composta em sua inteireza e num mesmo tempo pelo apóstolo, ou se outro autor colaborou com alguma parte, em data anterior ou posterior. O problema surge de quatro lados:

Uma forma abreviada de Romanos esteve em circulação durante o segundo e o terceiro séculos. Existe evidência textual de que há manuscritos que terminam no cap. 14.

A epístola, como a possuímos hoje, termina em vários lugares: “E o Deus de paz seja com todos vós. Amém” (Rm 15.33). “A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém” (Rm 16.24). “Ao Deus único e sábio seja dada glória, por meio, de Jesus Cristo, pelos séculos dos séculos. Amém” (Rm 16.27).

No texto breve, revisto, a doxologia que nas versões portuguesas aparece em Rm 16.25-27 vem no final do cap. 14. Alguns manuscritos o inserem tanto no fim do cap. 14 como no final do 16. Intrinsecamente também sua genuinidade tem sido posta em dúvida por alguns, como não sendo do estilo costumeiro de Paulo.

As saudações pessoais do cap. 16, segundo se alega, não se apropriam às circunstâncias, visto como Paulo, em comparação, era um estranho à igreja de Roma. Apropriam-se antes à igreja de Éfeso.

Apesar destas objeções, a integridade da epístola ainda se mantém. A solução do problema textual encontra-se provavelmente na crença de que o herege Marcião (que floresceu, em Roma, de 154 a 166 A. D.) deliberadamente cortou os dois últimos capítulos, porque o 15 atribuía ao Judaísmo o papel de preparação para a propaganda do evangelho. Veja-se, por exemplo, o vers. 4: “Pois tudo quanto outrora foi escrito, para o nosso ensino foi escrito, a fim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança”. Demais disto, o cap. 15 traz pelo menos cinco citações do Velho Testamento, enquanto o cap. 16 era de nenhuma importância para o ponto de vista de Marcion, não lhe sendo contrário nem a favor. A versão maior, como a possuímos, é aceita como sendo a original, visto como a abreviada, que termina no cap. 14, manifesta tendência contrária ao Velho Testamento. Quanto ao cap. 16, é até certo ponto apropriada a menção daquelas pessoas, se se considera que o propósito de Paulo era entrar em contacto com o maior número delas, convindo Roma como lugar de residência aos amigos de Paulo tanto quanto Éfeso, mesmo à parte da hipótese de ser esta última o local de origem de muitas das epístolas paulinas. O ponto de vista por nós aceito é que em Romanos temos uma carta completa, escrita de uma vez pelo apóstolo em Corinto, transmitida até nós hoje em toda a sua integridade. Todas as teorias de fragmentação textual caem por terra em face da unidade da mensagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário