2011/03/20

Evangelho de João — Terminologia das Palavras de Cristo

EVANGELHO DE JOÃO, CRISTO, PALAVRAS, TERMINOLOGIA
Entretanto, que dizer da terminologia dos discursos de Jesus em João? Na verdade, também nos sinóticos a pregação de Jesus mostra os grandes contrastes de luz e trevas, vida e morte, uma vez que também neles essa proclamação convoca para uma decisão definitiva. Porém em João os discursos de Jesus são dominados e moldados pelos contrastes de luz e trevas, espírito e carne, verdade e mentira, vida e morte, ser do alto e ser de baixo. A pesquisa descobriu correlações para eles na gnose, moti vo pelo qual considerou o evangelho de João um escrito tardio que, usando termos e conceitos gnósticos, travou uma luta contra a gnose. É óbvio que para nossa surpresa os achados dos manuscritos no deserto de Judá e as descobertas do pensamento e da vida da comunidade monástica de Cunrã nos mostraram que a terminologia gnóstica podia ser encontrada não somente na gnose helenista posterior, porém já em época pré-cristã, numa comunidade rigorosamente judaica. E essa comunidade vivia nas proximidades da região do Jordão, na qual atuou João Batista. Os sacerdotes de Jerusalém e os grupos fariseus influentes certamente tinham conhecimento de Cunrã, que estava a apenas 20 km de Jerusalém. Ademais, as concepções de Cunrã, com sua áspera crítica ao judaísmo oficial, de forma alguma eram ignoradas por aqueles grupos que, numa expectativa viva, aguardavam a derradeira ação salvadora de Deus. Conseqüentemente, é possível que o próprio Jesus tenha usado uma terminologia que não era incompreensível a amigos e inimigos em Jerusalém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário