2011/03/05

Evangelho de João — Procedência Geográfica

GEOGRÁFICA, PROCEDÊNCIA, JOÃO, EVANGELHO, TEOLOGIA, ESTUDOS BIBLICOS
Comumente são propostos quatro lugares. 1) Alexandria, defendida por alguns com a alegação de que João possui certas afinidades com Filo. Tais afinidades são consideravelmente exageradas (veja, e.g., o que os principais comentários dizem sobre 1.1) e, de qualquer forma, deve-se pressupor que Filo era lido fora de Alexandria. 2) Antioquia tem sido proposta com a alegação de que o quarto evangelho possui algumas afinidades com as Odes de Salomão, obra escrita em siríaco e que supõe-se que era procedente dessa região, e com Inácio, que serviu como bispo de Antioquia. Entretanto, uma vez mais a pressuposição de que a influência literária só é possível no local de origem da obra literária considerada não-convincente tão logo anunciada.

3) A teoria de que o quarto evangelho deve ter sido escrito na Palestina devido à sua grande familiaridade com detalhes culturais e topográficos peculiares à região envolve a idéia, estranha já á primeira vista, de que qualquer livro sobre o Jesus histórico deve ter sido escrito na Palestina. Sabe-se que, tanto naquela época quanto hoje em dia, os autores mudam-se de lugar.

4) A teoria tradicional é de que o quarto evangelho foi escrito em Éfeso. Em grande parte essa teoria depende do peso dado as evidências patrísticas, uniformemente, mas, às vezes, difíceis. Eusébio (H.E. 3.1.1) diz que a Asia (i.e., a Asia Menor, aproximadamente o terço ocidental da atual Turquia) a Joao quando os apóstolos foram dispersos no irromper da Guerra dos Judeus (66-70 d.C.). Na lista de Eusébio algumas das atribuições de regiões provavelmente são lendárias, mas talvez esta seja fidedigna, visto que concorda com outras fontes, por exemplo, Ireneu (Adv. Haer. 3.1.2), que diz que “Joao, o discípulo do Senhor... publicou o evangelho enquanto morava em Éfeso, na Ásia”. Alguns, no entanto, defendem que Ireneu faz confusão entre o apóstolo João e outro João, o João que escreve o Apocalipse (veja abaixo, no cap. 24, um exame do assunto). O fato de os montanistas, que estavam em grande parte sediados na Frígia, não muito longe de Éfeso, fazem uso do Evangelho, é frequentemente interpretado como prova da procedência efésia, mas, também nesse caso, meio século ou mais de ter sido escrito, o Evangelho de João poderia ter estado em circulação na Frigia, não importando onde tenha sido publicado originalmente. O que deve se reconehcer é que nenhum outro local tem o apoio dos Pais da Igreja; eles correta ou incorretamente indicam Éfeso.



FONTE: New Testament Theology de I. Howard Marshall.

Nenhum comentário:

Postar um comentário