2012/12/24

A Chave da Felicidade da Família

A chave da felicidade da família TODOS nós temos o desejo de ser felizes, não é verdade? Não importa qual a nossa idade, nacionalidade ou posição na vida, queremos ser felizes. E visto que a felicidade aumenta quando é partilhada, nosso coração se alegra quando vemos que outros também estão satisfeitos e contentes. Isto se dá especialmente com os que nos são achegados e queridos, nossos amados. E quando existe entre os membros da família tal estado bendito de bem-estar, conhecido como felicidade, não é verdade que então é mais fácil de lidar com as inevitáveis adversidades da vida, que se tornam mais suportáveis? Portanto, quem negará que a vida familiar feliz é desejável?

De fato, mesmo neste mundo caótico, a vida familiar pode ser muito agradável. É verdade que representa muito trabalho árduo, ansiedades e sacrifícios. Mas, qual a família que não concordará em que a alegria compensadora faz com que valha a pena? Todavia, agradável como seja a vida familiar, a família realmente feliz é hoje uma exceção. Naturalmente, qualquer família tem seus ‘altos e baixos’; nenhuma está isenta de problemas. Mal-entendidos, por exemplo, estragam a felicidade de qualquer lar, caso se permita sua persistência. Ou diversas coisas, tais como a doença ou as pressões do trabalho, podem contribuir para a irascibilidade ou irritabilidade, a qual, por sua vez, pode resultar em palavras e ações lamentáveis. Estas, por sua vez, podem levar a mágoas, e, assim, a relações tensas. Portanto, os problemas, grandes ou pequenos, são a sorte comum das famílias neste mundo imperfeito em que vivemos.

FAMÍLIAS EM CRISE

O modo de vida neste século 20 tem acentuado tanto os problemas familiares, que alguns expressam sua preocupação com a própria continuidade da instituição familiar como unidade básica da família humana. O vertiginoso aumento dos divórcios, as separações, e as relações consensuais e homossexuais são alguns dos fatores que causam tal preocupação.

Visto haver tantas famílias na terra em estado de crise, é apenas lógico que perguntemos: Por quê? Embora talvez sejam bem sucedidos em outros campos de empenho, por que falham tantos em ser bem sucedidos no lar? Apesar de recorrerem a conselheiros familiares, psiquiatras e outros similares, por que não descobriram a chave da felicidade familiar?

Embora não seja assunto para brincadeiras, a chave da resposta está numa frase amiúde proferida despreocupadamente: “Quando tudo o mais fracassa, siga as instruções.” Quando se segue as instruções, como na operação duma máquina, em geral podem ser evitados defeitos e paralisações. De modo que, naturalmente, as instruções devem ser consultadas primeiro. Entretanto, por causa da natureza humana, freqüentemente são consultadas apenas como último recurso, “quando tudo o mais fracassa”. Mas, quais são as “instruções”? Onde podem ser encontradas?

O FUNDADOR DA FAMÍLIA

A família é muito mais complexa do que qualquer máquina já inventada pelo homem. Portanto, é muito anticientífico supor que ela veio à existência por acaso ou acidente, sem a intervenção dum projetista ou criador. Cada efeito precisa ter uma causa correspondente. Portanto, o escritor do primeiro século estava cientificamente certo quando declarou: “Cada casa . . . é construída por alguém, mas quem construiu todas as coisas é Deus.” — Heb. 3:4.

De modo que a vida familiar não surgiu por acaso. Foi causada. Algum tempo depois de criar o primeiro homem, o Causador disso declarou: “Não é bom que o homem continue só. Vou fazer-lhe uma ajudadora como complemento dele.” Daí, unindo nossos pais originais em casamento, de pleno acordo com tê-los feito macho e fêmea, “Deus os abençoou e Deus lhes disse: ‘Sede fecundos e tornai-vos muitos, e enchei a terra, e sujeitai-a’”. (Gên. 2:18; 1:27, 28) Assim, veio à existência o arranjo familiar, em cumprimento do propósito declarado de Deus.

PROVIDAS ORIENTAÇÕES PARA UMA VIDA FELIZ EM FAMÍLIA

Ora, será que o Fundador da família esperava que seus filhos terrestres aprendessem seus papéis na vida pelo doloroso processo de tentativa e erro? Ou forneceu-nos orientações sobre como a unidade familiar deve funcionar? Conforme seria de se esperar dum Pai amoroso, ele nos deu regras de ação ou “instruções” para nos orientar. A chave da felicidade da família está em ‘seguirmos as instruções’ sobre a vida familiar e em cultivarmos uma boa relação com o Autor delas, Aquele que nos fez. — Sal 100:3; 119:1, 2; 128:1, 2.

Há uns 3.500 anos, nosso amoroso Criador, em nosso benefício, começou a fazer registrar as orientações para a vida familiar, num volume de pequenos livros, que trata de maneira compreensiva do assunto da família. Este volume, hoje disponível por inteiro ou em partes em mais de 1.600 idiomas, é acessível virtualmente a todas as famílias da terra. Em vista do incomparável valor de seu conteúdo, é deveras providencial que se trata do livro mais divulgado em toda a história. Este livro, naturalmente, é a Bíblia Sagrada.

Na menção da Bíblia Sagrada como fonte de informações sobre a vida familiar, poderia o leitor chegar à conclusão de que nos referimos aos ensinos das igrejas nominais sobre o assunto? Não. Porque, mesmo já um exame superficial mostrará que as igrejas mundanas da cristandade difamaram o Deus da Bíblia, e invalidaram a Sua Palavra por causa de suas filosofias e tradições humanas (Sal 83:18; Mat. 15:6) Não é por coincidência, pois, que o colapso da vida familiar seja tão evidente no seu domínio. Não obstante, os antecedentes culposos das igrejas de modo algum detraem da veracidade, da fidedignidade e da qualidade prática da Bíblia, como guia muito necessário para encontrarmos a chave da felicidade da família.

A Bíblia destaca-se como livro sobre a vida familiar Falando-nos sobre o primeiro casamento, explica por que Deus fez os sexos, e, portanto, o propósito do sexo e seu lugar legítimo na vida honrosa da família.

Na Palavra de Deus podemos ler também sobre as provações e as alegrias de literalmente dezenas de famílias. Tais relatos familiares podem ser de grande benefício para todos nós, jovens e idosos. Está procurando um cônjuge que mostre ser companheiro ou companheira leal? Então desejará consultar o conselho da Bíblia sobre como fazer uma boa escolha e preparar-se para as responsabilidades do casamento. É você marido e chefe de família? Então, certamente tirará proveito dos muitos bons exemplos bíblicos de homens que foram bem sucedidos nestes papéis. É você esposa e mãe? Seus deveres são admitidamente muitos, não são? Não obstante, a Bíblia lhe mostrará como ter alegria em lidar com eles e como granjear para si o louvor da família apreciativa. Ou você talvez seja aquele produto maravilhoso da união marital, filho ou filha. O que poderá fazer para contribuir para um ambiente cordial e amoroso no seu lar? Gostaria de saber? A Palavra inspirada de Deus o informará.

É na Palavra de Deus que encontrará as respostas a muitos dos problemas da vida, inclusive para os problemas familiares. Visto que seu Criador é o “Deus feliz”, ele quer que sua família também seja feliz (1 Tim. 1:11; Pro. 2:6; 3:13, 18) Conforme mostram os relatos que seguem, cristãos ao redor do mundo estão sempre dispostos a ajudar outros a encontrar essa felicidade, junto com amor, alegria e paz.

Um comentário:

Os Arminianos disse...

Eu quero mandar um livro para você

jeanpatrikcontato@hotmail.com

Obrigado

Postar um comentário