segunda-feira, agosto 31, 2015

Significado de Isaías 17

Significado de Isaías 17

Significado de Isaías 17

(Significado da Bíblica)




Isaías 17

17.1— 18.7 — O oráculo contra Damasco divide-se em sete partes:

(1) nota editorial (Is 17.1); (2) desolação por causa da ruína de Damasco (Is 17.2,3); (3) ruína de Israel, do qual só sobrevirá um resíduo do povo (Is 17.4-6); (4) previsão de que, futuramente, a humanidade terá fé no Deus de Israel (Is 17-7,8); (5) acusação contra Damasco, por haver trocado Deus por divindades pagãs (Is 17-9-11); (6) proclamação da destruição das nações que nos saqueiam (Is 17-12-14); (7) previsão de que uma nação poderosa renderá tributo ao Senhor (Is 18.1-7).

17.1,2 — Peso. Ver a expressão semelhante em Isaías 13.1. Cidades [...] rebanhos. Lugares em que um dia viveram pessoas só serão adequados para rebanhos (Is 14-23).

17.3 — A fortaleza aqui pode ser Samaria, a capital. Efraim designa o Reino do Norte Israel. Já que Damasco, a capital da Síria, é aliada de Efraim, o oráculo divino condena ambas as nações.

17.4 — Naquele dia. Veja a expressão semelhante em Isaías 2.12.

17.5 — Colhe. O povo da Síria será colhido. Refains é a palavra hebraica para designar sombras ou fantasmas. Assim, o vale dos Refains é o vale da Morte.

17.6 — Ficarão alguns remanescentes (Is 10.20), ainda que em número muito reduzido. E um erro, portanto, insistir nas tribos perdidas de Israel. O fato de Deus ter prometido um remanescente para Israel significa que elas nunca foram perdidas.

17.7 — O verbo traduzido por atentará significa olhar com interesse ou olhar com consideração. Santo. Veja uma ideia semelhante em Isaías 6.3.

17.8 — Os altares aqui são próprios da adoração pagã. Obra das suas mãos. Veja termos similares em Isaías 2.8; 31.7. Aserá era representada por imagens de madeira (Is 27.9) (daí a referência a bosques), que faziam parte dos ritos sexuais do culto a Baal entre os povos cananeus.

17.9 — Naquele dia. Veja a expressão semelhante em Isaías 2.11. As suas cidades fortes (compare com a rocha no v. 10) mostrar-se-ão frágeis como gravetos do bosque.

17.10 — O pronome te refere-se ao Reino do Norte. Esqueceste. Saiba mais sobre o contexto dessa condição em Deuteronômio 8.11-20. O povo cometeu exatamente o pecado contra o qual Deus o havia alertado: esqueceu-se do Deus que o salvara da escravidão. Os termos reportam ao primeiro êxodo: o Senhor é chamado Deus da tua salvação e também rocha (compare com Ex 15.2; Dt 32.4).

17.11 — Farás que a tua semente brote pode ser uma referência à prática antiquíssima de abrir à força os botões das plantas de vaso, permitindo que elas morressem. Os pagãos acreditavam que essa encenação do ciclo da vida garantiria a fertilidade dos campos. Contudo, mesmo depois de realizarem esse rito, a colheita estará arruinada. Assim como as vinhas finas do Senhor o haviam desapontado (Is 5.1-7), também Seu povo errante terá frustradas as esperanças de colheita.

17.12 — Os grandes povos são as nações que saqueiam Israel (v. 14)- Mares e impetuosas águas representam o caos e a morte (Is 8.7; SI 46.3).

17.13 — A pragana, que não tem vida, valor nem estabilidade, era padejada em montes ou montanhas durante a ventania. Quando Deus julgar os mares bravios e rugidores — as nações que roubaram o povo de Deus — eles não serão mais que montes de feno arrastados pelo tufão do juízo de Deus.


17.14 — O exército de Senaqueribe será destruído entre o anoitecer e o amanhecer (Is 37.36-38). O pronome nos identifica Isaías com o povo que teve seus bens saqueados.