Significado de Isaías 18

Significado de Isaías 18

Significado de Isaías 18


Isaías 18

18.1-7 — Essa mensagem, provavelmente dirigida aos etíopes, consiste de duas partes:

(1) ordem aos emissários etíopes para levar uma mensagem a uma nação poderosa, provavelmente seu próprio povo (v. 1,2), (2) a mensagem em si (v. 3-7). A mensagem prevê que todas as nações perceberão claramente (v. 3) que Deus silenciosamente fará sentir Sua resplandecente presença (v. 4) quando exercer juízo na hora oportuna (v. 5) e de forma plena (v. 6), depois do que essa nação poderosa lhe renderá tributo (v. 7).

18.1 — A Etiópia, chamada Cuxe na Bíblia, ficava no limite sul do mundo que Isaías conhecia. Uma dinastia cuxita tomou o Egito em 715 a.C. e, pode ter enviado embaixadores a Jerusalém nessa época. Cuxe talvez represente os hebreus entre os povos negros africanos (Nm 12.1; SI 87.4).

18.2 — O mar aqui pode ser uma referência ao rio Nilo, que se ramificava em pequenos rios. A nação alta e polida (v. 7) talvez sejam os povos que viviam ao longo das margens do Nilo. Talvez o termo polida seja uma alusão ao antigo costume egípcio de rapar todos os pelos do corpo.

18.3 — Bandeira. Essa palavra é usada com referência à salvação, e não a juízo, em Isaías 11.10,12.

18.4,5 — A ideia de Deus trabalhando quieto fala de Seu enorme poder e de Sua infinita supremacia. Deus é coerente em Sua obra. Seu juízo será sentido como o ardor do sol resplandecente, outro exemplo de uma sega ruim (Is 17.10,11).

18.6 — O juízo de Deus será tão abrangente, que as carcaças de Suas vítimas serão devoradas no verão e no inverno.