2015/09/04

Significado de Jeremias 15

Significado de Jeremias 15 

Significado de Jeremias 15




Jeremias 15

15.1-9 — A mensagem de julgamento é resumida, com o presente oráculo desenvolvendo o tema sobre o clamor do povo em Jeremias 14.17-22. Apesar do pedido de clemência com base na aliança, o Senhor traz destruição e devastação com base na mesma aliança.

15.1 — Quando Moisés e Samuel intercederam a Deus em favor da nação, o Senhor respondeu favoravelmente. No entanto, nem mesmo esses homens poderiam alterar a propósito divino para o povo de Judá — literalmente, que fosse expulso da terra.

15.2 — Morte, espada, fome e cativeiro seriam o resultado do julgamento de Deus. Ele se valeria dos exércitos estrangeiros como instrumentos desse julgamento (Jr 14-11,12).

15.3,4 — Os quatro gêneros de males descrevem o julgamento completo sobre Judá. A ilustração de cães, aves dos céus e animais da terra devorando carne humana descreve de maneira vívida não apenas a morte, mas também a profanação dos corpos. O motivo para essa profanação foi o que ocorreu em Jerusalém durante o reinado de Manassés, quando a idolatria imperava nos pátios do templo e crianças eram sacrificadas a Moloque (Jr 7-31).

15.5 — Perguntas retóricas dão o tom para o estado de luto na cidade que outrora fora santa. Violada e profanada, Jerusalém é uma cidade sem piedade; não há ninguém para consolá-la.

15.6 — Deixaste significa abandonar ou rejeitar. O povo retirou de si o jugo da aliança e caminhou para trás em vez de seguir adiante em obediência. Mão significa o poder de Deus para realizar sua vontade para seu povo (Dt 26.8).

Estou cansado de me arrepender. Arrepender refere-se ao fato de Deus se restringir e não destruir totalmente Israel e Judá. Por centenas de anos, o Senhor havia evitado punir plenamente Israel por causa de sua idolatria e infidelidade.

15.7,8 — Como a palha do trigo que é espalhada com a pá e o vento, o povo de Judá seria dispersado. A população seria dizimada. A devastação da terra é revelada pelas várias viúvas que seriam deixadas para lamentar a morte dos homens de Judá.

15.9 — A bênção de sete filhos era a última esperança das mães e pais da antiguidade. Entretanto a pior experiência seria perder todos os sete para a morte, resultando na perda de um herdeiro.

15.10,11 — Cada um deles me amaldiçoa. Amaldiçoar alguém no Israel antigo consistia em invocar condenação sobre a pessoa com base em uma fórmula pré-determinada. Jeremias agora alcança o ponto mais baixo em sua carreira. Sem amigos, esquecido, desestimulado, frustrado, ele chega quase a desistir da vida. Entretanto Deus não havia se esquecido dele. Eventualmente sua situação seria revertida.

15.12 — Ferro nesse trecho pode simbolizar Jeremias, que foi chamado de coluna de ferro em Jeremias 1.18. O ferro do norte então poderia referir-se à excelente qualidade desse metal proveniente da Ásia Menor ou dos Bálcãs. Do contrário, a ilustração representa um inimigo poderoso vindo do norte.

15.13,14 — Judá seria levado cativo e exilado em uma terra desconhecida, como havia acontecido com Israel um século antes. Fogo normalmente é utilizado nos livros proféticos como símbolo da ira e do julgamento divino (Jr 4.4, 11.16).

15.15 — A longanimidade de Deus é demonstrada pela maneira como ele suportou por um longo tempo o pecado de seu povo. Jeremias pediu que Deus fosse paciente com ele e não arrebatasse sua vida por causa de sua própria rebeldia (o lamento de Jeremias no versículo 10).

15.16 — Comer as palavras do Senhor significa assimilá-las e permitir que se tornem uma realidade na vida de alguém. Gozo no íntimo e regozijo, ou alegria abundante, são a dádiva àquele que conhece e é conhecido pelo Senhor. Ser chamado pelo nome do Senhor significa ser reconhecido como servo dele.

15.17 — O isolamento e a indignação de Jeremias são resultado de sua obediência à palavra e ao chamado de Deus.

15.18 — Minha dor refere-se à agonia de Jeremias por causa de seu ofício profético. O ilusório ribeiro é uma ilustração vívida sobre as regiões áridas do Oriente Médio, onde a água é um bem escasso e as correntes podem secar sem aviso.

15.19 — O Senhor responde ao questionamento de Jeremias (Jr 15-18) com uma mensagem de arrependimento e confirmação sobre o chamado do profeta. Se tu voltares. Jeremias é advertido a se arrepender (Jr 3.1, 7,12), após o que Deus iria restaurá-lo à sua posição como porta-voz divino. Estarás diante significa servir; o arrependimento pessoal e a escolha divina são necessários para o serviço profético genuíno.

15.20,21 — Eu te porei [...] forte muro de bronze [...] não prevalecerão. Jeremias é convocado novamente com palavras semelhantes às de seu chamado original (Jr 1.18,19). O termo livrar sugere libertação do perigo, da escravidão e da opressão. Arrebatar significa resgatar do perigo. Malignos refere-se a pessoas tais como Jeoaquim e o povo de Anatote que havia feito oposição veemente a jeremias (Jr 11.18-23). Deus promete manifestar sua presença em períodos de oposição, perseguição e aprisionamento.

Índice: Jeremias 1 Jeremias 2 Jeremias 3 Jeremias 4 Jeremias 5 Jeremias 6 Jeremias 7 Jeremias 8 Jeremias 9 Jeremias 10 Jeremias 11 Jeremias 12 Jeremias 13 Jeremias 14 Jeremias 15 Jeremias 16 Jeremias 17 Jeremias 18 Jeremias 19 Jeremias 20 Jeremias 21 Jeremias 22 Jeremias 23 Jeremias 24 Jeremias 25 Jeremias 26 Jeremias 27 Jeremias 28 Jeremias 29 Jeremias 30 Jeremias 31 Jeremias 32 Jeremias 33 Jeremias 34 Jeremias 35 Jeremias 36 Jeremias 37 Jeremias 38 Jeremias 39 Jeremias 40 Jeremias 41 Jeremias 42 Jeremias 43 Jeremias 44 Jeremias 45 Jeremias 46 Jeremias 47 Jeremias 48 Jeremias 49 Jeremias 50 Jeremias 51 Jeremias 52

Nenhum comentário:

Postar um comentário