2015/09/04

Significado de Jeremias 47

Significado de Jeremias 47
Significado de Jeremias 47


Jeremias 47
47.1-7 — As circunstâncias deste oráculo contra os filisteus levantam algumas questões. A partir da descrição do julgamento, parece claro que o agente é a Babilônia. A referência no Jeremias 47.1 a um ataque do faraó contra Gaza é problemática. Gaza pode ter sido atacada por Psamético por volta de 611/610 a.C., antes de ele ter capturado Asdode, ou por Neco, em 609 a.C., em sua viagem para auxiliar a Assíria em Harã, a mesma campanha na qual Josias morreu em Megido. Isso faria com que oráculo tivesse sido promulgado no reinado de Jeoaquim, como nas declarações anteriores contra o Egito. Nabucodonosor destruiu Asquelom em 604 a.C., depois que a Filístia não representava mais ameaça como um Estado independente. O texto pode se referir ao ataque de Neco contra Gaza por volta de 601 a.C., antes de Nabucodonosor retornar o ataque contra Judá.

47.1,2 — A metáfora de águas que se levantam está presente em Isaías 8 .7,8; 28.17 em referência ao exército assírio; aqui o inimigo é a Babilônia (Jr 1.13; 4.6; 6.1, 22; 25.9). A torrente transbordante e destruidora do rio é mais típica do Eufrates no norte do que das enchentes do Nilo, que traziam nutrientes benéficos para o vale fértil.

47.3 — Fraqueza das mãos descreve o terror sentido pelos pais ao abandonarem seus filhos durante a fuga.

47.4, 5 — Filisteus e fenícios são associados por meio de sua origem entre os povos do mar que vieram das ilhas dos mares Mediterrâneo e Egeu até as planícies costeiras da Palestina, no 122 século a.C. Caftor é identificada com Creta. Tiro e Sidom eram os maiores portos fenícios. Gaza e Asquelom foram as últimas fortalezas filisteias a sucumbir, juntamente com Asdode, que não é mencionada.

Calvície [...] te retalharás. Raspar a cabeça e autoflagelar-se eram costumes realizados ao lamentar os mortos, proibidos em Israel (Jr 16.6).

47.6,7 — A ilustração da Espada do Senhor é utilizada para descrever o julgamento divino (Jr 12.12; 46.10, 14, 16).

Repousar... descansa e aquieta-te. O julgamento havia sido retido por um tempo muito longo; a paciência do Senhor havia chegado ao fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário