2015/11/13

Estudo sobre Jó 32

Estudo sobre Jó 32


Estudo sobre Jó 32.1
A ADVERTÊNCIA DE ELIÚ Jó 32.1-37.24
Muitos especialistas mantêm que esta seção é uma interpolação proveniente doutra pena; fazem-no pelas seguintes razões: não se menciona o nome de Eliú nem no Prólogo nem no Epílogo; há diferenças de ordem linguística e estilística que isolam a seção do resto do livro; os discursos de Eliú-afirma-se-nada acrescentam ao que foi dito.
Em contrapartida, muitas são as autoridades que se batem pela originalidade dos discursos. Parece altamente improvável que um autor posterior, escrevendo com conhecimento das atividades satânicas mencionadas no Prólogo ignorasse este por completo.
Eis alguns traços característicos dos discursos de Eliú: uma profunda atmosfera de reverência a Deus; uma concepção de pecado mais profunda do que a que aparece em qualquer dos discursos anteriores; o aparecimento de Deus como Mestre (Jó 35.11 e Jó 36.22) determinado a conduzir o homem através da disciplina do sofrimento a uma vida mais rica de sabedoria. Certo comentador afirma que o supremo objetivo dos discursos é denunciar a mais perigosa das características de Jó característica potencialmente perigosa -o orgulho espiritual (Jó 33.17 e Jó 36.9). O valor sanativo do sofrimento, já referido, embora, noutros discursos, é aqui notavelmente posto em relevo.

A razão da intervenção de Eliú (Jó 32.1-22)
Em todo este capítulo Eliú pretende demonstrar a sua relutância de entrar em cena, a simples e pura necessidade de o fazer. É a incapacidade que os outros mostram de responder às dúvidas e aos temores de Jó que o forçam a entrar na controvérsia. Ao escutar as palavras que haviam sido proferidas, uma dupla ira se lhe acendera no peito-contra Jó, por causa do olhar firme que ele ousava levantar ao céu e contra os amigos pela sua impossibilidade de refutarem os argumentos de Jó. As palavras que ouvimos provêm de um homem irado, ira que o autor não deixa de sublinhar e acentuar. Nos versículos 2-5 quatro são as referências a essa ira. Se nos lembrarmos deste fato, as acusações de auto-exaltação tão frequentemente feitas a Eliú perderão um pouco a sua razão de ser. Certo comentador, por exemplo, considera-o “um jovem extremamente enfatuado e arrogante”. (A auto -exaltação referida baseia -se sobretudo, nos versículos 14,17-18). Mas a ira facilmente arrasta o homem para lá dos limites da sensatez e da humildade. Lembremo-nos também de que as palavras são as dum oriental e se dirigem a ouvintes orientais. Nestas circunstâncias, a auto-exaltação, tão claramente detectada por ouvidos ocidentais, não terá aqui valor especial. Certo comentador vê na introdução ao discurso “pouco mais que um conjunto de fórmulas escolásticas, frases que se empregavam correntemente na polêmica”.

Estudo sobre Jó 32.6
Nos versículos 6 -12 Eliú dá as razões do seu silêncio, da sua não intervenção no debate até ao momento presente: fora o respeito natural do jovem pelos cabelos brancos dos amigos de Jó que selara os seus lábios. Mas eis que um respeito mais elevado se sobrepunha a este: o respeito pela vontade de Deus a qual se manifestava tanto a jovens como a homens idosos (8). Aqueles que são superiores em idade nem sempre são superiores na apreciação das coisas do espírito. Ele já não podia manter-se silencioso porque o silêncio, agora, significaria mais respeito pelos homens do que pelo seu Deus. E Eliú não podia ser desleal a si próprio (21-22). Homens mais velhos e mais experientes não tinham podido vencer a resistência de Jó. Não se conclua, por isso, que a fortaleza em que Jó se encerra, é inexpugnável. Não digam os homens: “ele venceu-nos! Só Deus e não o homem o poderá vencer a ele!” (13). Jó ainda terá de suportar o ataque de Eliú.
Os versículos 17-21 descrevem vividamente o violento sentimento de dever que se apoderara de Eliú, o dever de comunicar o que ele cria ser a vontade de Deus. Cf. 1Co 9.16. Ele sentia-se constrangido a falar. Só as palavras poderiam aliviá-lo do peso que o oprimia (19-20).

Índice: Jó 1 Jó 2 Jó 3 Jó 4 Jó 5 Jó 6 Jó 7 Jó 8 Jó 9 Jó 10 Jó 11 Jó 12 Jó 13 Jó 14 Jó 15 Jó 16 Jó 17 Jó 18 Jó 19 Jó 20 Jó 21 Jó 22 Jó 23 Jó 24 Jó 23 Jó 24 Jó 25 Jó 26 Jó 27 Jó 28 Jó 29 Jó 30 Jó 31 Jó 32 Jó 33 Jó 34 Jó 35 Jó 36 Jó 37 Jó 38 Jó 39 Jó 40 Jó 41 Jó 42

Nenhum comentário:

Postar um comentário