2015/12/15

Adventistas — Estudo Bíblico

Adventistas — Estudo BíblicoAdventistas

Estão em foco algumas seitas religiosas que se originaram com o movimento do advento, resultante dos ensinos de William Miller (1782-1849). Os membros do movimento denomina Adventistas enfatizavam o segundo advento pré-milenar de Cristo e a renovação da terra como habitação dos remidos, após a ressurreição física dos mortos. Miller levava muito a sério as passagens proféticas e apocalípticas da Bíblia; e através da manipulação dos dados que aparecem no livro de Daniel, ele concluiu que o segundo advento ocorreria entre 1843 e 1844. Passou a fazer muitas conferências, começando em Dresden, NY. Anunciou a condenação iminente e um grande número de pessoas converteu-se. Assim, uma nova seita nasceu.

O espírito geral de temor provocou excessos. As pessoas venderam as suas propriedades, e muitas abandonaram as atividades normais da vida diária. Periódicos passaram a ser publicados, alertando o mundo, a saber: Clamor de Meia-Noite, Sinais dos Tempos e Trombeta da Alarma.  Quando as predições de Miller falharam, alguns abandonaram o movimento, mas este agora já estava firmemente estabelecido. E assim nasceu uma nova denominação. Ideias principais:  a. Aniquilamento dos ímpios, b. Sono da alma, desde a morte física ao dia do juízo. c. Criação de novos céus e de nova terra, sendo que este seria o lar dos remidos ressuscitados, d. um milênio entre a primeira e a segunda ressurreição, onde esta última apenas assinalaria um juízo que resultaria no total aniquilamento dos perdidos, e. Não haveria conversão do mundo ao evangelho, f. Satanás continuaria assediando o trabalho dos remidos até o fim. Em outras doutrinas, são essencialmente evangélicos.

Desistência. Vários grupos adventistas desistiram de acompanhar o movimento original. Jonathan Cummings dizia que a imortalidade é um dom de Cristo dado apenas a alguns poucos, que seriam escolhidos quando na ressurreição. E organizou um movimento chamado Igreja Cristã do Advento, em Worchester, Massachussets, em 1861. Esse grupo continua sendo uma agremiação bastante numerosa, com muitas igrejas. James Bates e James White, em 1844, declararam -se a favor da observância do sétimo dia consagrado, permitindo que somente a Bíblia fosse usada como regra de fé e prática. Em uma conferência, efetuada em Battle Creek, em Michigan, em 1860, formou-se a denominação: Adventistas do Sétimo Dia. Suas idéias básicas são as seguintes:

a. As Escrituras são leis acerca de tudo.

b. Adoração e descanso no sétimo dia.

c. Expulsão de membros que usam o tabaco ou qualquer outra forma de intoxicantes.

d. Ênfase sobre o segundo advento de Cristo, como um retorno iminente, embora de data desconhecida.

Um outro grupo separou-se sob a liderança de Elder Cranmer, em protesto a reivindicação de inspiração divina por p arte de um dos membros fundadores da denominação dos Adventistas do Sétimo Dia. Esse grupo, embora menor que o anterior, continua contando com um bom número de igrejas. Seu nome é Igreja de Deus Adventista. Todavia, ainda um outro grupo se formou, chamado União de Vida e Advento, fundado em Nova Iorque, em 1863, sob a liderança de John T. Walsh, que deixou de acreditar na ressurreição dos ímpios, terminado o milênio. Pois se os ímpios serão apenas julgados, para logo serem aniquilados, por que ressuscitariam? Esse grupo tem continuado pequeno até hoje. Finalmente, temos as Igrejas de Deus em Jesus Cristo, que vieram à existência em novembro de 1888. Esse grupo defende todas as doutrinas adventistas originais. Tem sobrevivido até nossos dias com modesto número de igrejas.


Ligações Externas

Nenhum comentário:

Postar um comentário