2015/12/17

Agonia — Estudo Bíblico

Agonia
O termo grego agonia geralmente denotava uma luta ou competição,  como se via nos jogos atléticos, embora também indicasse qualquer tipo de luta, angústia, agonia. No Novo Testamento, é usado somente para indicar a agonia de Jesus no jardim do Getsêmani (ver Luc. 22:44). As passagens paralelas nos fornecem maiores detalhes, embora não usem a palavra específica. (Ver Mat. 26:36-46; Mar. 14:32,42 e Heb. 5:7,8). Os evangelistas, ao usarem o vocábulo, tencionavam mostrar a intensidade da luta de Jesus. O pedido específico de Jesus foi que o cálice de sofrimento fosse removido, qualificando com isso o desejo expresso de que fosse feita a vontade do Pai. Esse cálice tem sido variegadamente interpretado como o sofrimento físico, como o sofrimento mental e espiritual, como a situação de Jesus, como portador de nosso pecado, envolvendo agonia espiritual. Talvez devêssemos pensar na situação como um todo, incluindo todas essas particularidades. Ver Mat. 26:36-46, quanto a completos detalhes. Implicações teológicas. 

Os teólogos têm visto corretamente na questão uma prova da humanidade de Jesus, um instrumento para combater todas as variedades de docetismo (ver o artigo a respeito), as negações da verdadeira humanidade de Jesus. Ver o artigo sobre a humanidade de Cristo. É curioso que o evangelho de João, que tão fortemente enfatiza a divindade de Cristo, tenha omitido essa cena, pois o autor sagrado sem dúvida sentia que tal pormenor debilitaria o seu propósito. Em contraste, o autor da epístola aos Hebreus mostra que os sofrimentos de Jesus foram parcialmente responsáveis por seu “aperfeiçoamento”, de acordo com o que aprendeu na obediência, tornando-se um homem perfeito. O mistério do Cristo divino-humano é precisamente isso, um mistério.  Porém, não solucionaremos a questão ignorando um dos lados da questão. A teologia não visa explicar todas as coisas. Caso contrário, teríamos uma teologia bem fraca, teríamos uma “explicação de crenças humanas”, e não um “estudo do Ser divino”. Os sistemas que buscam harmonia a qualquer preço reduzem a teologia a uma mera pesquisa do humano. Exigindo harmonia e conforto mental, podemos desferir um golpe mortal na própria teologia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário