2016/01/07

Antropopatismo — O que Significa?


Antropopatismo — O que Significa?

ANTROPOPATISMO

Vem do grego anthropos, “homem” e pathein, “sofrer”. Atribuição de sentimentos humanos a qualquer coisa não-humana, como objetos inanimados, animais, poderes da natureza, seres espirituais e Deus. Como é óbvio, algum as criaturas vivas não-humanas têm sentimentos e emoções, embora seja difícil determinar o quanto elas se aproximam dos humanos. Portanto, em alguns casos literalmente e em outros potencialmente, tem os um a “falácia patética”, isto é, uma errônea atribuição de emoções, sentimentos e sofrimentos humanos a coisas não-humanas. Quando dizem os que Deus se “ira”, e portanto, “castiga” e “destrói”, estamos praticando a falácia patética,  a menos que qualifiquemos tal uso com explicações. Parece pelo menos razoável supor-se que Deus não se ira no mesmo sentido em que o fazem os homens. O termo foi cunhado por João Ruskin (1819-1900), tal como a expressão “falácia patética”.

Ele objetava a atribuição feita pelos poetas de emoções, simpatias e aversões humanas à natureza, em vista dos acontecimentos. Deu-se ao trabalho de descobrir numerosos exemplos da falácia nos escritos de Shelley e Tennyson, parecendo não poder entender que o espírito poético naturalmente usa esse tipo de metáforas. Naturalmente, há aqueles que defendem a tese de que a natureza é um a presença viva, e não inanimada; e nesse caso, a própria natureza teria alguma forma de sentimento. Nesse caso, estaríamos diante de profundos mistérios. Emoções humanas são atribuídas a Deus, na Bíblia: Gên. 6:6; 8:21; 11:5-6; Pro. 24:8; Zac. 1:2; Efé. 4:30; Rom . 1:18; Col. 3:6; H eb. 3:11. ( E P S WA  

Nenhum comentário:

Postar um comentário