Êxodo 21 — Explicação das Escrituras

Êxodo 21 — Explicação de Êxodo

Êxodo 21 — Explicação de Êxodo


21.2 Escravo. A palavra de Deus santifica qualquer situação humana, tirando-lhe o aguilhão, mas não declara qual tipo de sociedade é o melhor. Assim também, Paulo ensinou a Filemom que devia tratar a seu escravo como irmão e amigo (Fm 16). A mesma coisa se fez com a poligamia (9-11), até que Cristo ensinou a plenitude do significado do casamento (Mc 10.2-12 e refs.).
21.12 A chave para .compreender estas leis acerca da violência é reconhecer que, na sociedade dos beduínos, e dos semitas do deserto em geral, a vingança era um conceito dos mais populares, e que não houve quem lhe impusesse limites. Um ato de vingança levava a outro, até se destruir tribos inteiras por uma insignificância. Aqui, pois, achamos leis para a justa retribuição para preservar os inocentes contra os criminosos, e também preservar os próprios criminosos e suas famílias, de uma punição sem medidas, sem piedade e sem fim.
21.13 O homicídio não premeditado se distingue claramente do assassinato, pela primeira vez na história humana (14).
21.15 Com o v. 17, temos a aplicação jurídica do quinto mandamento (20.12), assim como nos vv. 12-14 a do sexto mandamento.
21.16 Raptar. O crime de raptar para obter lucros é descrito na história de José (Gn 37.22-28). Será morto. Esta expressão, frequente nestes versículos, deixa bem claro que o salário do pecado é a morte” (Rm 6.23). • N. Hom. Todas estas leis são aplicação para a vida física de uma nação, e para a vida espiritual do povo de Deus, como veremos no contexto. Neste trecho podemos ver a doutrina da misericórdia divina (21.13) que protege da ira humana, ao homem que caiu em crime não premeditado, dando-lhe refúgio no Seu altar, refúgio que não pode ser profanado por quem fez embustes contra a vida do seu próximo.(14).
21.20 Escravo. Ainda que o dono comprasse ao escravo, este não lhe pertenceria totalmente, porque a Deus pertence a terra e tudo que nela há. Assim a misericórdia de Deus intervêm no tratamento do escravo.
21.24 Olho por olho. Um sumário do princípio de restringir a punição, dentro da medida do crime cometido. Jesus Cristo nos ensina a andar uma segunda milha, ensinando-nos o perdão, para que o crente seja uma reflexão real do amor de Deus (Mt 5.38).
21.32 Trinta ciclos. O valor mínimo de uma vida humana, segundo o preço de resgate legal. Foi por essa importância que Judas vendeu Jesus.

Índice: Êxodo 1 Êxodo 2 Êxodo 3 Êxodo 4 Êxodo 5 Êxodo 6 Êxodo 7 Êxodo 8 Êxodo 9 Êxodo 10 Êxodo 11 Êxodo 12 Êxodo 13 Êxodo 14 Êxodo 15 Êxodo 16 Êxodo 17 Êxodo 18 Êxodo 19 Êxodo 20 Êxodo 21 Êxodo 22 Êxodo 23 Êxodo 24 Êxodo 25 Êxodo 26 Êxodo 27 Êxodo 28 Êxodo 29 Êxodo 30 Êxodo 31 Êxodo 32 Êxodo 33 Êxodo 34 Êxodo 35 Êxodo 36 Êxodo 37 Êxodo 38 Êxodo 39 Êxodo 40