2016/04/30

Êxodo 4 — Explicação das Escrituras

Êxodo 4 — Explicação de Êxodo

Êxodo 4 — Explicação de Êxodo


4.1 Tão arraigada no coração humano é a incredulidade, que até no momento de receber uma visão de Deus, as dúvidas vicejam.
4.2 Um bordão. Deus sempre está pronto a nos encontrar nas coisas simples desta vida e nas fadigas diárias (Jo 4.7); abençoa os objetos comuns que usamos no trabalho (Jo 6.913)
• N. Hom. 4.3 Cobra. O bordão, símbolo de autoridade e de apoio, aparece por um momento na forma da serpente, símbolo das obras de Satanás. Semelhantemente, Jesus, o Cetro de Judá a quem os povos terão de obedecer (Gn 49.10), foi assumir a forma da carne pecaminosa, para a nossa justificação. Como Moisés fez o povo olhar para uma serpente de bronze na fé, para que se curasse da mordedura das serpentes do deserto (Nm 21.4-9), assim nós temos de olhar para Cristo, a fim de obtermos a salvação (Jo 3.14-15). O ser humano carnal foge desta doutrina, assim como Moisés fugiu antes de ser realmente obediente, consagrado e ungido.
4.6 Leprosa. A lepra é a doença que na Bíblia se usa frequentemente como símbolo da podridão do pecado; os povos orientais a reconheciam como um castigo provindo de Deus.
4.8 Talvez. Não é que Deus não sabia de todas as coisas e portanto diz “talvez”, é que para o próprio bem do homem, Ele está oferecendo uma segunda oportunidade graciosa para o povo crer.
4.10 Nem depois que falaste. Moisés quer culpar a Deus por sua falta de dons, em vez de aceitar sua vocação e avançar com uma atitude vitoriosa. Cada crente deve confiar que Deus lhe dará tudo o que é necessário (Rm 8.32).
4.11 Toda condição humana está dentro do alcance dos planos de Deus, não se tratando de circunstâncias fortuitas. Moisés tem de aprender que o Todo-Poderoso acompanha sua missão.
4.13 Menos a mim. A rebelião aberta, quando as desculpas já se esgotaram. Contraste com a atitude de Isaías (Is 6.8).
4.16 Boca. Nisto compreendemos a função do profeta - é falar as palavras de Deus ao povo, sem interpretação ou acréscimo próprio (cf. 2 Pe 1.20).
4.17 Este bordão. Deus não precisa de nenhum objeto físico para fazer suas maravilhas, nas deseja que Moisés use o bordão do pastor para fazer as vezes de cetro real, de espada e de vara mágica. Moisés haveria de ser pastor do povo de Deus, Sl 77.20.
4.21 Endurecerei. Não é que Deus força os homens a se rebelarem contra Ele, mas nos fez de tal maneira que, cada vez que rejeitamos parte da vontade divina para nossos vidas, mais difícil se torna para nós termos fé, amor e obediência para abraçar a próxima revelação do que Deus deseja de nós. Este resultado inevitável da desobediência é parte da Lei de Deus, e, por isso, é Deus quem o faz (cf. Rm 1.18-27).
4.22 Primogênito. Esta palavra mostra o amor com que Deus considera Seu povo escolhido, garantindo que a plenitude da natureza do Seu divino Ser seja empenhada nesta relação. Quem quer que se relacione pela fé viva com Cristo (Jo 15.1-4) está plenamente enquadrado neste amor (Jo 1.18; 17.21 e 26).
4.24 O quis matar. O vaso escolhido de Deus, que vai realizar no mundo os propósitos divinos, não tem valor nenhum sem um espírito de absoluta obediência em todas as coisas. Aqui se trata da circuncisão, a cerimônia pela qual um filho macho recebia um sinal visível da Aliança feita entre Deus e Seu povo (Gn 17.9-14).
4.31 E o povo creu. Moisés fizera os três sinais que Deus lhe tinha concedido, tendo o apoio de Arão. Aceitando-os como portadores de uma mensagem de esperança o povo os aceitou. Mas ainda veremos que esta fé não está em condições de enfrentar a primeira perseguição, nem de mostrar lealdade absoluta.

Índice: Êxodo 1 Êxodo 2 Êxodo 3 Êxodo 4 Êxodo 5 Êxodo 6 Êxodo 7 Êxodo 8 Êxodo 9 Êxodo 10 Êxodo 11 Êxodo 12 Êxodo 13 Êxodo 14 Êxodo 15 Êxodo 16 Êxodo 17 Êxodo 18 Êxodo 19 Êxodo 20 Êxodo 21 Êxodo 22 Êxodo 23 Êxodo 24 Êxodo 25 Êxodo 26 Êxodo 27 Êxodo 28 Êxodo 29 Êxodo 30 Êxodo 31 Êxodo 32 Êxodo 33 Êxodo 34 Êxodo 35 Êxodo 36 Êxodo 37 Êxodo 38 Êxodo 39 Êxodo 40

Nenhum comentário:

Postar um comentário