Josué 22 — Explicação das Escrituras

Josué 22 — Explicação de Josué

Josué 22 — Explicação de Josué




Josué 22

• N. Hom. 22.4,5 “O Repouso do Senhor”. A vida sem ansiedade (cf. Fp 4.6) é uma vida de: 1) Cuidar “de guardar com diligência o mandamento... do Senhor”; 2) Amar ao Senhor nosso Deus; 3) Andar em todos, os Seus caminhos (Cl 2.6); 4) Guardar os Seus mandamentos; 5) Achegar-se a Ele (cf. Tg 4.8); 6) Servi-lo de todo o coração e alma.
22.6 Suas tendas. A metade da tribo de Manassés, de Basã, foi para o seu lar permanente, ao oriente do Rio Jordão.
22.10-34 Não se deve pensar que os israelitas que ficaram além do Jordão estavam fora dos termos de Israel; a verdadeira fronteira não era o rio, mas sim a serra de montanhas, além de Gileade, que separava a herança das duas tribos e meia do deserto. Os poderosos reinos de Siom e de Ogue tinham sido entregues por Deus às mãos do Seu Povo (Nm 21.21-35); alguém tinha o dever de administrar este rico território, como fiel mordomo das bênçãos recebidas por Deus; por isso, ficou aos cuidados das tribos que tinham mais gado, para aproveitarem melhor está parte da Terra Prometida, Nm 32.1-5. O zelo religioso de ambas as partes deste povo, v. 12 e v. 29, se contrasta com a situação de Jr 11.13.
22.10 Edificaram um altar... grande e vistoso. Foi construído no monte dos rubenitas e gaditas. Realmente, não era um altar no qual iam sacrificar animais (26) mas era apenas um monumento religioso em memória da aliança feita por Deus com Israel; mesmo separadas das outras pelo rio Jordão, essas tribos constituam uma só nação. A construção de tais monumentos era comum (Gn 31.45-49). Um outro altar com o propósito de sacrificar animais tinha sido contra o mandamento de Deus (Dt 12.14).
22.13 Finéias. O mensageiro foi bem escolhido, era tanto o representante da tribo de Levi como o do sumo sacerdote,. Ele era zeloso para a honra de Deus.
22.14 Um príncipe de todos os tribos. Cada uma das nove tribos e meia tinha seu representante. Estes iam corrigir o erro das outras tribos que edificaram o altar.
22.17 A iniqüidade de Peor. Os representantes tinham medo que Deus castigasse a Israel por causa do novo altar. Falaram acerca da praga causada pelo pecado de prostituição e idolatria de Israel em Moabe (Nm 25.1-9). Não temiam a outra praga.
22.18 Abandoneis o Senhor... irará contra toda a congregação. Os representantes das tribos do ocidente do Jordão sabiam que se aquelas outras tribos deixassem o Senhor Deus, em pouco tempo todo o resto de Israel também o deixaria.
22.19 Se a terra... é imunda. Todas as terras não santificadas pela presença do Senhor, eram consideradas imundas. Ao modo de ver dos representantes, aquela rebelião tinha afastado Deus da terra. Assim, seria melhor que aquela minoria passasse para o outro lado do Jordão afim de gozar da Sua presença.
22.20 Cometeu Acã. Era outro exemplo semelhante a este, tão patente na história de Israel (7.1-26); um pecado podia trazer castigo para toda a congregação (Nm 16.22).
22.22 O Poderoso, o Deus, o Senhor. Três nomes de Deus são usados: El, o Poderoso; Elohim, o Majestoso; e Jeová, o Senhor que se revelara a Moisés. Esta é uma fórmula impressionante, usada a fim de despertar os “rebeldes”, alertando-os de que estavam tratando com o verdadeiro e único Senhor Deus dos céus e da terra!
22.29 O altar do Senhor. O altar oficial de Israel, naquela época, ficava em Siló (18.1). 22.31 O Senhor está no meio de nós. Finalmente, os representantes do além-Jordão concluíram que o altar levantado não era um ídolo, como pensavam. E, já que as tribos não se tinham rebelado, Deus ainda estava com, Israel, (Veja Mt 18.20).
22.34 Chamaram o altar. O nome do altar mostrava que este era, realmente, um monumento ao único Deus. “O Senhor é Deus” é uma expressão que significa que Jeová é o único Deus verdadeiro.

Índice: Josué 1 Josué 2 Josué 3 Josué 4 Josué 5 Josué 6 Josué 7 Josué 8 Josué 9 Josué 10 Josué 11 Josué 12 Josué 13 Josué 14 Josué 15 Josué 16 Josué 17 Josué 18 Josué 19 Josué 20 Josué 21 Josué 22 Josué 23 Josué 24