Josué 23 — Explicação das Escrituras

Josué 23 — Explicação de Josué

Josué 23 — Explicação de Josué



Josué 23
23.3 Deus... pelejou por vós. Eis a razão por que Israel conseguiu ocupar a terra.
23.5 Vosso Deus, os afastará. Como era no passado, assim seria no futuro. A única esperança de continuar na terra era merecer o auxílio de Deus, que tinha um plano especial para Israel.
23.6 Esforçai-vos. Deus sempre é fiel em cumprir Suas promessas. Mas Israel tinha que vigiar e se esforçar para se identificar com o plano e a palavra de Deus (veja-se o lado humano - Mt 26.41; Tg 4.6-10). Livro do lei de Moisés. Isto é, o Pentateuco, os cinco livros escritos por Moisés (de Gênesis a Deuteronômio). Provavelmente esta era a única parte da Bíblia existente naquele tempo.
23.7 Não... menção... nomes de seus deuses. Houve a consumação do pecado, pelo esquecimento do verdadeiro Deus, e depois por seguirem falsos deuses do povo pagão de Canaã (Êx 20.1-3; 23.32, 33). O cristão também deve tomar cuidado no seu andar com a Senhor: Ele deve vigiar cuidadosamente nas suas relações para com os infiéis (Ef 5.11; 2 Co 8.14-15).
23.10 Um só homem... perseguirá mil. Esta palavra fez parte da promessa de Deus a Israel enquanto este fosse obediente (Dt 32.30; Lv 26.3-8).
23.11 Amardes ao Senhor vosso Deus. • N. Hom. “O amor a Deus”. Este amor se manifesta em várias atitudes e maneiras: 1) Em colocar Deus em primeiro lugar na vida (Êx 20.3; ,Mt 21.37, 38; 6.33); 2) Em obedecer à Palavra de Deus (v. 6; Jo 14.21, 23, 24); 3) Ao separar-se da vida carnal - o nosso inimigo (Rm 6.11-14; 8.5-9).
23.13 Nações... vos serão por laço e rede. Israel foi avisado do perigo de ter relações com aquelas nações que serviam a deuses falsos; elas só podiam inculcar uma nefasta influência de idolatria e desobediência. • N. Hom. “O último discurso de Josué nos ensina as seguintes verdades sobre a vida religiosa: 1) Repousa sobre a graça de Deus, 23,1; 2) Pela fé, já se considera possuidora das bênçãos prometidas por Deus, 4, cf. 2 Pe 1.3-4; 3) Confiando em Deus, continua a vencer os inimigos, 5; 4) Alimenta-se na Palavra de Deus, 6; 5) Exige a santificação, 7 e 8; 6) Inspira-se na memória das grandes vitórias do passado e na esperança de maiores triunfos no futuro, 9 e 10; 7) Exercita-se na fidelidade a Deus, 11-13, conserva-se no temor do Senhor, 14-16. O fim glorioso da jornada de uma vida religiosa está descrita em 1 Ts 4.13-18 - a vida eterna, ao lado do Senhor Jesus Cristo.