2016/05/26

Ombro — Estudos Bíblicos

Ombro — Estudos Bíblicos

Ombro — Estudos Bíblicos



OMBRO

No hebraico há dois vocábulos envolvidos; no grego, um:
1. Katheph, “ombro”. Palavra hebraica usada por vinte e duas vezes. Para exemplificar: Êxo. 28:7,12, 25; Núm. 7:9; Deu. 33:12; Isa. 11:14; 30:6; Eze. 12:6,7,12; 34:21; Zac. 7:11.
2. Shekem, “ombro”. Palavra hebraica usada por dezessete vezes. Por exemplo: Gên. 9:23; 21:14; 24:15,45; Êxo. 12:34; Jos. 4:5; Juí. 9:4; I Sam. 9:2; 10:23; Sal. 81:6; Isa. 9:4,6; 22:22.
3. Õmos, “ombro”. Vocábulo grego usado por duas vezes: Mat. 23:4 e Luc. 15:5.
Essa palavra é usada na Bíblia tanto em sentido literal quanto em sentido figurado. Em ambos os casos, o ombro usualmente aparece como aquela parte do corpo humano onde algum peso é transportado. Isso é natural, porquanto é a única porção do corpo humano com uma área horizontal apreciável. A outra porção conveniente é o alto da cabeça. Muitos povos se acostumaram a levar, também, cargas sobre a cabeça. No interior de muitos estados nordestinos, no Brasil, há pessoas dotadas de uma incrível capacidade de equilíbrio sobre a cabeça, onde carregam as mais variadas cargas.
Os antigos transportavam objetos pesados sobre os ombros (Gên. 21:14). O pastor que encontrou a sua ovelha perdida (Luc. 15:5) é retratado a transportá-la nos ombros. Há nisso um reflexo do lindo relacionamento entre Deus e os seus filhos, segundo se percebe em Deuteronômio 33:12. Ambos os trechos bíblicos (Deu. 33:12 e Luc. 15:5) ilustram o estado humano de dependência a Deus, sobretudo no aspecto de como resolver o seu pecado pessoal.
Figuradamente, os ombros usualmente indicam a atitude de submissão, sem importar se diante de uma carga inesperada ou diante de uma responsabilidade assumida voluntariamente. Mateus, ao referir-se às leis desnecessárias, impostas pelos fariseus sobre os judeus em geral, em vez de entregarem a questão aos cuidados de Deus, diz que Jesus comentou: “Atam fardos pesados e difíceis de carregar e os põem sobre os ombros dos homens; entretanto, eles mesmos nem com o dedo querem movê-los” (Mat. 23:4). Isaías relaciona a promessa do Senhor de que o jugo assírio seria quebrado, com a idéia de que esse jugo seria tirado de cima dos ombros de seu povo (Isa. 14:25). Os primeiros sacerdotes de Israel foram instruídos a usar, entre outras peças de seu vestuário especial, uma estola sacerdotal sobre os ombros, na qual havia duas pedras gravadas com os nomes de seis tribos em cada uma. Uma pedra ficava sobre o ombro esquerdo e a outra sobre o ombro direito (Êxo. 28:1-12). Isso significava que os sumos sacerdotes eram os responsáveis pela vida espiritual do povo de Israel. Finalmente, falando em termos proféticos acerca do Messias, Jesus de Nazaré, Isaías referiu-se à responsabilidade que ele teria de julgar, quando escreveu: “...o governo está sobre os seus ombros...” (Isa. 9:6).

Um comentário: