2019/09/19

Estudo sobre Ester 10

Estudo sobre Ester 10

Estudo sobre Ester 10



CONCLUSÃO (10.1-3)
v. 1. tributos, talvez a receita do rei por meio de arrecadação pacífica de tributos seja mencionada aqui para contrastar com os 10.000 talentos (“trezentas e cinqüenta toneladas”, 3.9) de prata que Hamã lhe havia prometido. Ou talvez a sua menção seja apenas para indicar a prosperidade do rei. Essa prosperidade é vista como um final adequado dos eventos do livro e também para aumentar a reputação de Mardoqueu como primeiro-ministro. v. 2. livro das crônicas-, mais uma referência aos arquivos reais. v. 3. Mardoqueu foi o segundo na hierarquia-, o livro conclui com uma homenagem a Mardoqueu. Ele não desfrutava somente de favor especial do rei, mas era respeitado também por seu povo e honrado por sua administração bem-sucedida. Não sabemos quanto isso durou. O período de Mardoqueu na administração deve ter terminado antes do assassinato de Xerxes em 465 a.C. E quase certo que a essa altura Ester já tivesse morrido ou perdido o favor do rei também. Mas esses detalhes históricos estão fora do escopo desse livro, que não foi escrito para registrar a vida de imperadores, rainhas ou primeiros-ministros, mas a grande libertação de um povo, que traria conforto e esperança a milhões de judeus por muitos séculos que se seguiram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário