2019/09/19

Estudo sobre Ester 6

Estudo sobre Ester 6

Estudo sobre Ester 6



Ester 6

O rei faz uma homenagem a Mardoqueu (6.1-13)
A insônia do rei faz ele pedir a leitura de alguns registros dos arquivos reais. A passagem lida está relacionada ao incidente em que Mardoqueu descobriu o plano do assassinato do rei (cf. 2.23). Xerxes pergunta se Mardoqueu foi recompensado por isso. Ao ouvir que nenhuma recompensa lhe fora dada, ele pergunta quem está no pátio do palácio. Quando Hamã entra, o rei lhe pede conselho acerca de como melhor honrar um súdito. Hamã, pensando que o rei está se referindo a ele, sugere que um homem assim seja vestido com os trajes do rei e conduzido pela cidade montado no cavalo do rei. Xerxes ordena que Hamã faça isso com Mardoqueu. Hamã vai para casa se lamentando. A sua esposa e os sábios tornam a situação ainda pior ao dizer que se Mardoqueu é judeu, Hamã nunca terá sucesso.
v. 1. não conseguiu dormir, outro evento providencial, v. 3. nada lhe foi feito: era questão de honra recompensar um benfeitor desses. v. 5. é Hamã que está no pátio: o fato de só Hamã estar no pátio do palácio confirma que ele viera ao palácio para garantir a morte de Mardoqueu. v. 6. senão a mim: o orgulho de Hamã conduz à sua ruína. v. 8. manto do próprio rei: Heródoto (vii. 15-17) conta como o tio de Xerxes, Artabano, recebeu a ordem do rei de colocar os trajes reais, sentar no trono e dormir na cama do rei. um cavalo: não era somente um cavalo que pertencia ao rei, mas o que ele havia montado, coroa: relevos persas mostram cavalos com coroas, v. 12. rosto coberto: um sinal de aflição e tristeza, v. 13. E verdade que é conselho sábio, mas um tanto atrasado.

A queda de Hamã (6.14—7.10)
Hamã ainda está se recuperando da humilhação quando chegam os mensageiros do rei chamando-o para o banquete com Xerxes e Ester. Dessa vez, Ester expressa o seu pedido — pela sua vida e pela vida do seu povo. Quando o rei pergunta quem a ameaçou, Ester denuncia Hamã. O rei fica furioso e sai para o jardim. Hamã fica para clamar pela sua vida. O rei volta e interpreta isso como uma investida contra a rainha e ordena o enforcamento de Hamã na sua própria forca.
v. 14. às pressas, levaram Hamã\ não significa que Hamã estava atrasado ou que tinha esquecido o convite. Isso simplesmente ressalta a importância de Hamã.



Nenhum comentário:

Postar um comentário