2017/11/13

Neemias 1 — Comentário Devocional

Neemias 1 — Comentário Devocional

Neemias 1 — Comentário Devocional

Neemias 1

1.1 - Neemias não foi o primeiro dos exilados a retornar para Jerusalém. Zorobabel havia conduzido o primeiro grupo de 538 a.C., mais de 90 anos antes (Ed 1 —2). Esdras seguiu com o segundo grupo em 458 a.C. (Ed 7), e agora Neemias estava pronto para liderar a terceira maior caravana com destino a Jerusalém (445 a.C.). Ao chegarem após uma jornada de três meses, ele viu o Templo pronto e soube quem havia retornado à sua terra natal. Mas Neemias também encontrou um desorganizado grupo de pessoas e uma cidade indefesa, sem muros para protegê-la. Antes do exílio. Israel possuía seu próprio idioma, rei, exército e identidade. Nesse momento eles não possuíam quaisquer destas coisas. A maior carência dos judeus era de liderança; não havia quem lhes mostrasse por onde começar e que direção tomar para a reconstrução da cidade. Logo que chegou, Neemias deu início a um programa que tinha a finalidade de levar seu povo “de volta às raízes”. Ele ajudou a cuidar das necessidades físicas do povo, estabelecendo um sistema justo de governo, e reconstruindo os muros de Jerusalém. Também cuidou das suas necessidades espirituais reconstruindo suas vidas despedaçadas. Neemias é um modelo de liderança comprometida e abençoada por Deus, e seu livro contém muitas lições úteis para os dias de hoje.

1.2-4 - Neemias estava preocupado com Jerusalém, por ser a Cidade Santa dos judeus. Como capital de Judá, ela representava a identidade nacional dos judeus, e era abençoada com a presença especial de Deus no Templo. A história judaica estava contralizada em torno da cidade desde os tempos em que Abraão presenteou Melquisedeque, rei de Salém (Gn 14.17-20), até os dias em que Salomão construiu o glorioso Templo (1 Rs 7.51), prosseguindo através da história dos reis. Neemias amava sua terra, embora tenha passado toda sua vida na Babilônia. Ele queria voltar para Jerusalém a fim de reunir os judeus e tirar a vergonha que sentiam devido à destruição dos muros da cidade. Isto traria glória para Deus e restauraria a realidade e o poder da presença do Senhor entre o seu povo.

1.4 - Ao ouvir que os muros de Jerusalém ainda não haviam sido reconstruídos. Neemias ficou triste e chorou. Por que isto o aborreceu? Hoje em dia os muros pouco significam para as cidades, mas nos dias de Neemias eles eram essenciais por oferecerem segurança contra os ataques repentinos, tendo também um simbolismo de segurança e paz. Neemias também lamentou pelo seu povo, os judeus, que haviam sido sufocados por um edito anterior que os impedia de reconstruir os muros (Ed 4.6-23).

1.4 - Neemias ficou profundamente triste com o estado de Jerusalém, mas não apenas refletiu sobre o assunto. Após sua tristeza inicial ele orou, derramando seu coração diante de Deus (1.5-11), e buscou maneiras de melhorar a situação. Neemias dedicou todos os seus recursos em termos de conhecimento, experiência e organização para determinar o que deveria ser feito. Ao receber notícias trágicas, em primeiro lugar ore. Então busque formas de superar a dor e tome atitudes que ajudem aqueles que estão necessitados.

1.5 - A expressão que menciona que Deus guarda “o concerto e a benignidade” refere-se à promessa de Deus de amar os descendentes de Abraão. Ela é também mencionada em Deuteronômio 7.7-9.

1.5ss Neemias jejuou e orou durante vários das, expressando seu lamento pelo pecado de Israel e seu desejo de que Jerusalém vivesse novamente adorando ao único e verdadeiro Deus. Neemias revelou os elementos da oração eficaz; 1) adoração, 2) gratidão, 3) arrependimento, 4) pedidos específicos, e 5) compromisso. Orações sinceras como a de Neemias podem ajudar a esclarecer; 1) qualquer problema que estejamos enfrentando. 2) o grande poder de Deus para ajudar nos. e 3) a tarefa que cada um de nós precisa desempenhar. Ao final destes momentos de oração, as decisões difíceis assumem perspectivas corretas, vindo, a seguir, as atitudes apropriadas.

1.11 - Neemias estava em uma posição privilegiada para falar com o rei. Ele era o copeiro de confiança, que assegurava a segurança e a qualidade da comida e da bebida do rei. Neemias estava preocupado, preparado, e havia orado em busca da oportunidade correta para falar ao rei a respeito do povo de Deus. Cada um de nós é especial e capaz de servir, não obstante nossa posição social. Assim como Neemias usou sua posição como sorvo de confiança do rei para interceder pelo seu povo, podemos usar nossa atual posição para servir a Deus.

1.11 Neemias orou pelo sucesso de seu empreendimento, não apenas pedindo forças para lidar com seus problemas (leia também 2.20). Contudo, o sucesso peto qual ele orou não incluía vantagem pessoal, posição ou aclamação pública. Ele pediu sucesso para a obra de Deus. Quando os propósitos de Deus estiverem em andamento, não hesite em pedir que sejam bem-sucedidos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário