Resumo de Jeremias 24

Resumo de Jeremias 24

Resumo de Jeremias 24


Jeremias 24

No final do capítulo anterior, tivemos a predição da destruição total de Jerusalém, e que ela seria abandonada e esquecida, e, qualquer que tenha sido o efeito que possa ter tido sobre outros, temos razões para pensar que deixou o profeta muito melancólico. Agora, nesse capítulo, Deus o encoraja, mostrando-lhe que, embora a desolação parecesse geral, ainda assim não estariam todos igualmente envolvidos nela, mas Deus saberia como distinguir, como apartar, o precioso do vil. Alguns tinham ido ao cativeiro, já com Jeconias. Sobre eles Jeremias lamentou, mas Deus lhe diz que isso seria para o bem deles. Outros permaneceram ainda, endurecidos em seus pecados, e contra eles Jeremias tinha uma justa indignação. Mas eles, Deus diz ao profeta, seriam levados em cativeiro, e isto seria comprovadamente para castigo deles. Para informar e influenciar o profeta a respeito disso, aqui temos: I. A visão de dois cestos de figos, um deles com figos muito bons, e o outro com figos muito maus (vv. 1-3). II. A explicação dessa visão, aplicando a visão dos bons figos àqueles que já tinham sido enviados em cativeiro, para seu bem (vv. 4-7), e a dos maus figos àqueles que seriam posteriormente enviados em cativeiro, para seu castigo (vv. 8-10).

Índice: Jeremias 1 Jeremias 2 Jeremias 3 Jeremias 4 Jeremias 5 Jeremias 6 Jeremias 7 Jeremias 8 Jeremias 9 Jeremias 10 Jeremias 11 Jeremias 12 Jeremias 13 Jeremias 14 Jeremias 15 Jeremias 16 Jeremias 17 Jeremias 18 Jeremias 19 Jeremias 20 Jeremias 21 Jeremias 22 Jeremias 23 Jeremias 24 Jeremias 25 Jeremias 26 Jeremias 27 Jeremias 28 Jeremias 29 Jeremias 30 Jeremias 31 Jeremias 32 Jeremias 33 Jeremias 34 Jeremias 35 Jeremias 36 Jeremias 37 Jeremias 38 Jeremias 39 Jeremias 40 Jeremias 41 Jeremias 42 Jeremias 43 Jeremias 44 Jeremias 45 Jeremias 46 Jeremias 47 Jeremias 48 Jeremias 49 Jeremias 50 Jeremias 51 Jeremias 52